Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

quarta-feira, junho 4

Primórdios da aviação: homens elevados por pipas

Fonte

Cupinchas! Riso For
Adaptei este artigo apenas para preencher uma lacuna da postagem Guerra aérea - a primeira guerra mundial em fotos - 100 anos atrás (No referido post, há um link, que troquei por este, que levava à uma matéria em Inglês, mas achei interessante e resolvi adaptar pra gente conferir Riso For)

Segue adaptação:
"Antes que os aviões fossem aperfeiçoados para reconhecimento, os exércitos na Primeira Guerra Mundial usaram pipas para  elevar homens que foram os seus olhos nos céus....

Corria o ano de 1918 e a aviação de guerra estava ainda em sua infância. O avião não tinha mais que duas décadas desde a sua invenção, dirigíveis e balões de ar quente eram alvos muito fáceis para as unidades de artilharia. Por um breve momento nos campos de batalha da Primeira Guerra Mundial, pandorgas/pipas - o método mais antigo da aviação - preencheram um buraco tecnológico no reconhecimento em campos de batalha.

Sistema de Pipa Cody

Comparado aos outros modos disponíveis na aviação, o levantamento de homens por pipas era um esquema leve, portátil e rápido. Uma vez no alto, o 'piloto' podia investigar os campos de batalha e sinalizar as posições inimigas localizadas em terra. Podiam ser montadas e desmontadas rapidamente e voar em várias altitudes.

A imagem acima mostra um voo de teste do exército, de um sistema de pipas desenhado por Samuel F. Perkins, um construtor de pipas e promotor, baseado em Boston. Mas mesmo naquele tempo, Perkins estava praticando com tecnologia de pipas da Europa. 

'O esforço americano era realmente esporádico,' diz Scott Skinner, fundador da Drachen Foundation sem fins lucrativos dedicada a história da pipa e educação.
'Todos os exércitos europeus experimentaram com estes sistemas antes da Primeira Guerra Mundial e francamente, eles eram muito mais sérios sobre isso e muito mais bem sucedidos do que os americanos eram'. Os americanos nunca usariam pipas no campo de batalha, mas os alemães e franceses mantinham elas em todas as frentes.

Como funciona?

No canto superior direito da imagem se pode ver uma pipa guia à distância (facilmente confundível com uma mancha na fotografia) Uma vez que a equipe de pipeiros levantava a pipa guia no ar e as condições de vento eram testadas, as pipas de longarinas eram soltas uma por uma até que houvesse a sustentação suficiente para elevar o 'piloto' do chão.

O mecanismo de segurança do 'piloto' era a sua equipe em terra. A tripulação operava um guincho, que era acionado para aproximá-lo ou soltando cabo para que ele voasse mais alto, dependendo das condições. Se o piloto estava muito pesado ou carregando equipamentos, mais pipas podiam ser adicionadas à fileira para aumentar a capacidade de sustentação. 'Mas o maior problema era sempre a estabilidade', diz Skinner. 'Era fácil fazê-las voar; mas nem sempre era fácil de mantê-las estáveis em todas as condições de vento. Havia um elemento real de perigo'. Se a linha da Pipa ficasse vertical demais, isso poderia deixar o aparato fora de controle.

Essas perigosas deficiências foram vivenciada pelo próprio Perkins, quando durante um treinamento de voo de 60,96 m (200 pés) em 1912, ele perdeu o controle da pipa. Um artigo em uma edição de elétrica e mecânica daquele ano, narra como ele sobreviveu, explicando que 'as muitos pipas pelo qual ele estava suspenso... Serviram de paraquedas impedindo que ele despencasse até a morte em terra.'

Mas haviam outros - talvez mais estáveis - projetos de homens-elevados-por-pipas no exterior.

Samuel Franklin Cody era um americano expatriado na Grã-Bretanha, que após uma carreira de sucesso no negócio de teatro, se tornou um interessado na aviação. Ele foi o primeiro homem na Grã-Bretanha a pilotar um avião motorizado e também inventou esse sistema alado de pipa-caixão (semelhante a um protótipo do bat-plano, né?), conhecido como sistema de Pipa Cody, visto nas imagens abaixo.



Este sistema podia alçar voo até 914,4 m (3.000 pés). Em comparação com o sistema Perkins, era mais estável, porque era baseado em apenas uma pipa, em vez de uma sequência delas.


Mas os usos práticos no campo de batalha sempre foram limitados. O operador da pipa ainda era um tipo de alvo, embora a leve ondulação das pipas, eram um desafio e tanto para os atiradores em terra. Após a guerra, o avião tornou o levantamento de homens com pipas em algo obsoleto, pelo menos para fins militares.

A elevação de pessoas por esse sistema, ainda foi utilizado para fotografias aéreas. Vestígios do conceito de homem-elevado-por-pipa, pode ser visto em modernos parapentes, puxados por barcos e claro, em experimentos por amadores de fim de semana.


Os primeiros dias da aviação inspiraram todos os tipos de experimentos. Olhando para trás, helicópteros impulsionados por motores a vapor, trajes planadores com asas de morcego e aparentes becos sem saída da engenharia até algumas décadas mais tarde, como foram os lançadores de avião em carrossel. Mas talvez toda essa experimentação deveria ser esperada - afinal de contas, as pessoas são inclinadas a sonhar com formas de elevar os seres humanos da terra ao céu."

Lançadores de avião em carrossel


Abrax

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

Nenhum comentário: