Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

quarta-feira, junho 25

Carvão

Fonte


Cupinchas!
Há algum tempo, rusmeando pela web EUA, eu me deparei com a foto de um burro carregando carvão em uma mina...
O tema, a respeito de minas de carvão e a dureza desse trabalho, me atraiu e comecei a pesquisar por mais informações mas acabei deixando de lado até que reencontro a mesma imagem e um post completo sobre carvão no Theatlantic, que reproduzo aqui...

Segue adaptação:

"No início desta semana (Dia 18 de junho de 2014), a BP emitiu o relatório anual sobre a 'Revisão estatística da energia mundial' (Em Inglês). De acordo com o relatório, o carvão foi o combustível fóssil que mais cresceu em todo o mundo no ano passado, e 'o consumo de carvão como fonte de energia primária global atingiu 30,1%, a mais alta desde 1970'. Apesar de uma diminuição no uso de carvão pela Europa e América do Norte durante os últimos anos (em grande parte devido ao gás natural, mais barato), o consumo global de carvão aumentou a novos patamares, impulsionados pelo mercado crescente e sedento de poder da China e da Índia.

Um mineiro de carvão ucraniano espera por um ônibus depois de terminar seu turno na mina de carvão em Donetsk, Ucrânia, em 20 de maio de 2014. Enquanto o consumo de carvão caiu na Europa e América do Norte nos últimos anos, aumentou acentuadamente na Ásia.

Como seria de esperar, as emissões de carbono em todo o mundo cresceram novamente no ano passado, por volta de mais 2.1 por cento. Apesar da crescente urgência da comunidade científica em reduzir as emissões de carbono para evitar um desastre climático e a pequena, mas crescente utilização de fontes de energia renováveis, o carvão parece ser o combustível escolhido no momento e as previsões são de que seu uso continuará a subir.

A gigantesca escavadeira roda-de-caçambaremove a primeira camada de solo para a expansão de um fosso a céu aberto nas proximidades da mina de carvão de Welzow em 20 de agosto de 2010, perto de Drebkau, Alemanha. A área do norte da Saxônia e Sul de Brandemburg estão marcadas com minas ativas e antigas, e um projeto em grande escala estava em andamento para inundar os enormes fossos e convertê-los em lagos para turismo.
Escavadeiras trabalham em uma mina de carvão aberta, perto de Grevenbroich, Alemanha.
Trabalhadores indianos carregam carvão em caminhões em um depósito de carvão na periferia de Jammu, Índia, em 23 de agosto de 2012.
Coque (Carvão betuminoso. NDT. rusmea.com) emerge de um forno em operação na fábrica de coque de Xian que foi fechada durante uma campanha para reduzir a poluição do ar em 2007 na província de Shanxi, China. A fábrica emite cerca de 300 milhões de metros cúbicos de gás de escape todos anos.
Um trabalhador caminha ao longo de trilhos em uma fábrica de coque em Changzhi, província de Shanxi, China, em 28 de agosto de 2009.
Um guarda de segurança vigia a partir de uma pilha de carvão durante um protesto por mudança climática, na estação de força Ratcliffe em Ratcliffe-on-Soar, centro da Inglaterra, em 17 de outubro de 2009.
Explosivos são detonados em uma operação de mineração de superfície na corporação de carvão A & G nas montanhas Appalachian em 16 de abril de 2012 em Wise County, Virgínia. Os críticos se referem a esse tipo de mineração como 'mineração de remoção de topo de montanha' que destruiu 500 picos e pelo menos 1.200 km de córregos, o que leva a um aumento de inundações.
Remoção de topo de montanha, perto de Chavies, Kentucky.
Um mineiro segura um pedaço de carvão fora de uma mina de carvão não regulamentada em Sabinas, México, em 15 de janeiro de 2013. Todos os dias, milhares de mineiros vão trabalhar em minas não regulamentadas no norte do México, sabendo que eles talvez não possam retornar. Enfrentar a morte diariamente se tornou um fato cotidiano na vida desses homens que lutam para ganhar a vida em um ambiente desprovido de regras e regulamentos, faltando ainda, o equipamento mais básico.
Nesta fotografia tirada em 29 de janeiro de 2013, o minerador indiano Surya Limu (dentro do buraco), se agacha com outros mineiros próximos do fogo para se manterem aquecidos horas antes do amanhecer, dentro da face de um poço profundo de 50 metros na aldeia de Rymbai, no estado de Meghalaya, na Índia.
Um guindaste eleva os mineiros para fora de um poço de 91,44 metros (300 pés) de profundidade, para fazerem uma pausa para o almoço em 13 de abril de 2011, perto da aldeia de Latyrke em Lad Rymbai, nas colinas do distrito de Jaintia, Índia. Nas montanhas Jaintia, extremo nordeste do estado de Meghalaya, mineiros descem a grandes profundidades em escorregadias escadas de madeira muito velhas.
Shyam Rai de 22 anos de idade, do Nepal, pausa o seu trabalho de escavação, em que usa as mãos e uma picareta para chegar nas emendas de carvão que estão a 91,44 metros (300 pés) abaixo da superfície em uma mina de carvão em 13 de abril de 2011, nas montanhas Jaintia, Índia. 
Crianças e adultos se espremem em túneis que mais parecem buracos de ratos em milhares de minas privadas e não regulamentadas, extraindo carvão com as mãos ou ferramentas primitivas e nenhum equipamento de segurança. Trabalhadores podem ganhar no máximo,150 Dólares Americanos (338,38 Reais) por semana, ou 30.000 rúpias por mês, significativamente superior à média nacional de 15 Dólares (33,84 Reais.) por dia.
Prabhat Sinha de 38 anos de idade de Assam, carrega uma carga de carvão pesando 60kg, apoiando uma cinta de cabeça, enquanto ele sobe a escada de uma mina de carvão em 16 de abril de 2011, perto da aldeia de Khliehriat, Índia. Após atravessar traiçoeiras estradas de montanha, o carvão é entregue na vizinha Bangladesh e Assam, de onde é distribuída na Índia, para ser usado principalmente para a geração de energia e como fonte de combustível em fábricas de cimento.
Uma mineiro se abaixa sobre uma caixa de madeira para esvaziar o cesto atado às costas, cheio por cerca de 60 a 70 quilos de carvão molhado depois de sair de uma profunda mina de carvão perto da aldeia de Rimbay, no estado indiano de Meghalaya. Acidentes e soterramentos não divulgados são comuns, com anos de perfuração descontrolada, tornando as minas instáveis e susceptíveis de entrarem em colapso a qualquer momento.
Um trem é carregado com carvão na mina a céu aberto de Borodinsky, próximo da cidade siberiana de Borodino, cerca de 152 km a leste de Krasnoyarsk, em 15 de novembro de 2012. A mina de carvão de Borodinsky é a maior mina de carvão a céu aberto na Rússia - com 7 km de comprimento e 100 metros de profundidade - foi construída entre 1945 e 1949 por prisioneiros de Gulag, para agora produzir cerca de 20 milhões de toneladas de carvão por ano.
Trens transportando carvão na mina de carvão a céu aberto de Borodinsky perto da cidade siberiana de Borodino, em 23 de setembro de 2009.
Trinta e um carros de carvão, destroçados após descarrilarem e se chocarem contra uma casa perto de Baltimore, Ohio, em 10 de maio de 1998. Um casal e seu cão fugiram momentos antes do trem da Conrail descarrilar e bater em sua casa, deslocando-a 1,83 m de sua fundação.
Uma escavadeira roda-de-caçamba, remove a primeira camada de solo para a expansão da mina a céu aberto, vizinha de Welzow em 20 de agosto de 2010, perto de Drebkau, Alemanha.
Um caminhão que transporta 250 toneladas de carvão, Iça o combustível para a superfície da mina de Spring Creek perto de Decker, Montana, indo para clientes na Ásia, em 4 de abril de 2013.
Escavadeiras roda-de-caçamba iluminadas na neve, na mina de escavação aberta de Vereinigtes Schleenhain em 25 de janeiro de 2013, perto de Deutzen, Alemanha.
A mina, que é operada pela Mibrag, é uma das vários em toda a Alemanha Oriental que produzem carvão linhito para produção de eletricidade local.
Esta foto aérea mostra os terminais de carga a granel em Devant, Louisiana, em 18 de fevereiro de 2014. Três grupos ambientalistas afirmam em um processo legal federal, que o terminal de carvão, ao sul de Nova Orleans, está poluindo o rio Mississippi.
Vista da estação de força a linhite de Boxberg e a mina de escavação a céu aberto de linhite, tomada em 14 de janeiro de 2011. A planta é gerida pela gigante de energia, a empresa sueca Vattenfall.
O operador de mina Dallen McFarland inspeciona os dentes de uma máquina de mineração contínua na mina de carvão Horizon, situada próxima de Helper, Utah, em 28 de março de 2009.
Um mineiro fuma um cigarro depois de terminar o seu turno em uma mina de carvão na periferia de Changzhi, província de Shanxi do norte da China, em 7 de novembro de 2007.
Um rapaz olha para uma mina de carvão a céu aberto, onde também se vê o brilho de carvão em brasa, na aldeia de Guhanwadi em 11 de fevereiro de 2012, perto de Jharia, Índia. Moradores da Índia Oriental, do estado de Jharkhand, escavam ilegalmente o carvão das minas a céu aberto para ganhar alguns dólares por dia. 
Alegando que há décadas o carvão é queimado em subterrâneos antigos ameaçando as casas dos moradores, o governo realocou mais de 2.300 famílias de cidades como Belgaria. Os moradores afirmam que lhes foram prometidos escolas, hospitais e serviços públicos gratuitos por dois anos, o que eles não receberam.
Um burro carregando sacos de carvão anda pelos túneis estreitos de uma mina em Choa Saidan Shah, na província de Punjab, Paquistão, em 29 de abril de 2014. Mineiros em Chao Saidan Shah usam burros para transportar o carvão das profundezas das minas até à superfície. 
Os burros fazem cerca de 20 viagens por dia carregando sacos pesando cerca de 20 kg cada. O trabalho é perigoso, com o risco constante de desmoronamentos. Os mineiros dizem que fazem o que podem para cuidar dos animais, com seus recursos limitados, mas as difíceis condições diminuem a média de vida dos burros para 12 a 13 anos.
A usina Cottam, a carvão, gerando eletricidade em 30 de novembro de 2008 em Retford, Nottinghamshire, Reino Unido.
A mina de Ulyanovskaya perto cidade de Novokuznetsk da Rússia, na madrugada de 20 de março de 2007.
Um trabalhador carrega briquetes de carvão em um triciclo em um comércio de distribuição de carvão em Huaibei, província de Anhui da China central, em 30 de janeiro de 2013. Preocupações ambientais, particularmente sobre o uso de carvão, foram empurradas para o topo da agenda depois de grande parte do país ficar coberto por um manto de poluição no início de 2013 (Veja aqui no rusmea.com: Belas imagens (Da poluição) de Pequim...)
Um trabalhador procura por carvão aproveitável em um local de despejo de cinzas na periferia de Changzhi, província de Shanxi, em 27 de outubro de 2009.
Um mineiro de carvão toma banho após o seu turno em uma mina na periferia de Changzhi, província de Shanxi, China, em 19 de maio de 2009.

Abrax

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

Um comentário:

Anônimo disse...

Objetos pré-históricos fora de seu tempo são encontrados encrustados dentro de pedras de carvão. Inclusive peças trabalhadas em ouro já foram encontradas, sendo chamadas de ooparts.

Inclusive o pedaço de carvão segurado pelo mineiro na primeira foto se assemelha a uma faca feita de pedra obsidiana pré-histórica.