Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

terça-feira, maio 27

Fanatismo nos EUA - fotos de uma Iniciação à Ku Klux Klan + Bônus

Fonte Fonte

Cupinchas!
O cupinchão Percy, compartilhou uma postagem do site arfoc-sp.org.br, sobre o site da revista LIFE liberar mais de 10 milhões de fotos online.
Cliquei seco e fui lá conferir, onde encontrei estas imagens com o texto do editor Ben Cosgrove e como não podia deixar de ser, compartilho com vocês.

Segue adaptação:

"De acordo com um recente relatório (Em Inglês) de um grupo de direitos civis com sede em Alabama, O Centro Legal para a Pobreza Sulista (Southern Poverty Law Center), o número de grupos extremistas e de grupos anti-governo 'patriotas' nos Estados Unidos, diminuiu para cerca de 2.000 em 2013 - depois de chegar ao ponto mais alto de quase 2.400 em 2012. Ao invés de um desenvolvimento positivo, no entanto, o SPLC observa que o menor número de grupos de ódio, poderia muito bem ser o resultado da integração de ideias de extrema-direita na legislação estadual em todos os EUA

A cena de um ritual de iniciação da Ku Klux Klan na Geórgia, em maio de 1946.

Mas mesmo que o número oscile em algumas centenas, de ano a ano, a verdade é que os neo-nazistas, os cultos de 'identidade cristã', as milícias de supremacia branca e outros grupos nativistas anti-estrangeiros e anti-semitas, existem em todos os 50 estados.

O grande dragão de Fulton County, Geórgia, Ku Klux Klan, um médico de Atlanta chamado Samuel Green, cercado por seus assistentes, em maio de 1946.

Evidentemente que quando se trata de grupos extremistas nos Estados Unidos, a mais longa duração e mais prontamente identificável ​​permanece sendo a Ku Klux Klan, que vem operando em diferentes graus de influência e força há quase 150 anos. Centenas de grupos Klan estão trabalhando ativamente e recrutando nos EUA, com mais de duas dezenas só no Texas.


A boa estrela da KKK como uma força cultural e política, têm aumentado e diminuído ao longo das décadas, com a adesão ao Klan atingindo o pico em 1920, durante a era do 'Second Klan.' (O Primeiro Klan, no pós-Guerra Civil do Sul, durou de 1865-1874, O Segundo Klan durou de 1915 até cerca de 1944 e o Terceiro, aproximadamente do final da Segunda Guerra Mundial, até os dias de hoje.)


O Klan alegou possuir literalmente milhões de membros, no auge da era do Segundo Klan, hoje, observadores do Klan, estimam que esse número seja inferior a 10.000.
A boa notícia é que está em uma queda vertiginosa, para dizer o mínimo, do número de pessoas oficialmente associadas ao KKK.
A má notícia é que muitos milhares de norte-americanos que podem ter se juntado ao Klan, no passado, tem se aliado com uma série de grupos extremistas dissidentes, milícias e outras organizações, tornando a guarnição da extrema-direita tão perigosa como nunca.


Em maio de 1946, a revista LIFE publicou uma série de notáveis ​​imagens de uma iniciação na Geórgia, no início da era do Terceiro Klan. Intitulada 'A Ku Klux Klan tenta um retorno', o artigo observou que a KKK inicia o prometido 'em um concurso místico na Stone Mountain da Geórgia.' O modo de falar que acompanhou as fotos do fotógrafo Ed Clark, por sua vez, deixou claro que tão interessante quanto a história dessa particular iniciação, os editores da LIFE consideraram as figuras em suas vestes brancas e capuzes como sendo bastante ridículas - se a sua retórica e arcanas travessuras pseudo-místicas já não fossem tão inquietantes.

Novos membros do Klan marcham tropeçando até o grande altar do Klan em Stone Moutain, na Geórgia, 1946. O Klan, exultante, anunciou que eles haviam iniciado a 600 novos membros em uma noite. A verdade é que os melhores palpites dos observadores foram de 150 a 200 membros no máximo.

Membros todos de branco da Ku Klux Klan se põem ente uma cruz em chamas, em maio de 1946. Esta cerimônia em Stone Mountain, Geórgia, foi adiada muitas vezes, teria dito um 'Klanista', devido à escassez de lençóis durante a Segunda Guerra Mundial.
Do artigo original:

'Na noite do dia 09 de maio às 8 horas uma multidão de homens totalmente crescidos solenemente desfilaram até um grande planalto da Stone Mountain fora de Atlanta, Geórgia, e ficaram de joelhos no chão ante 100 cidadão de Atlanta brancos com lençóis e encapuzados. 

Na luz sinistra de uma meia-lua e uma cruz de fogo, eles tropeçaram em sintonia até um altar de pedra grande e ajoelharam-se lá na terra enquanto o 'grande dragão' através de patranhas/bobagens ("Mumbo Jumbo" no original NDT. rusmea.com) iniciava-os à Ku Klux Klan. Então um novo membro foi selecionado pela multidão e cerimoniosamente foi nomeado 'cavaleiro', dentro da organização e em prol de todo o resto de seus colegas fanáticos.

Esta foi a primeira grande iniciação pública do Klan desde o fim da II Guerra Mundial. Ela foi apresentada em um momento cuidadosamente calculado. A racista, anti-católica, anti-semita, anti-estrangeira, anti-sindical, anti-democrática Ku Klux Klan, estava saindo do esconderijo de guerra apenas no momento em que o Congresso de organizações industriais e a Federação Estadunidense do Trabalho, estavam começando campanhas simultâneas para organizar o sul...

Mas é duvidoso que o Klan possa se tornar tão assustadoramente forte como era em 1919. Uma indicação de impotência do Klan foi a sua falta de efeito sobre os afro-americanos, que estiveram uma vez assustados e intimidados pelos membros vestidos de branco. Mais de 24 mil afro-americanos já se inscreveram para as primárias do próximo mês de Julho, somente nas proximidades de Atlanta, onde o ritual Stone Mountain foi realizado.'


Como mencionado em uma das legendas, a cerimônia de Stone Mountain foi adiada várias vezes durante o ano anterior, devido à escassez de lençóis no tempo da guerra. Ou pelo menos é o que a LIFE relatou na época.

A revista também fez questão de caracterizar o traje e as ações dos membros em reuniões como tão assustadores quanto patéticos. A revista observou que 'Rituais infantis e secretismo', 'sempre foram as grandes atrações para o tipo de pessoa que faz um bom 'Klanista''.

Quanto mais as coisas mudam. . . .

- Ben Cosgrove Editor da LIFE.com

Iniciados no Klan (incluindo alguns policiais de Atlanta) ajoelham-se ante o Grande Dragão Local, durante um ritual na Geórgia, 1946. 

Iniciados do Klan (incluindo alguns policiais de Atlanta) diante de uma cruz em chamas durante um ritual na Geórgia, 1946.


Membros da KKK com privilégios, Georgia, em maio de 1946.
Declaração de Certificado de Registro Anual de uma Corporação para os Cavaleiros da Ku Klux Klan, Inc., Fulton County, Georgia, 1946. 
O Grande Dragão do Condado de Fulton, Georgia, Ku Klux Klan, Dr. Samuel Verde, Maio de 1946. 
Um membro da Ku Klux Klan demonstra aspectos ritualísticos de uma reunião da KKK, Georgia, em maio de 1946. "





Bônus:

Cupinchas!
Aproveitando o post, já que não gosto de compartilhar nada sobre a KKK (Não gosto da ideia de fazer propaganda desses caras manja?¬¬), adiciono aqui as imagens publicadas no site DNA Japan, que mostra um catálogo das vestes da KKK do ano de 1925.



















Bandeira do Klan 1 

Bandeira do Klan 2

Bandeira do Klan 3

Bandeira do Klan 4

Bolsa para guardar máscara e túnica.

Uma fotografia da empresa onde as túnicas eram confeccionadas.
Capa do catalogo.






Eu só queria saber...Porque esses caras não aparecem no pagode?¬¬

Abrax

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

Um comentário:

agatodemonbear disse...

Infelizmente ainda a muita gente, com este pensamento retrógrado, não percebem fazemos parte de uma única espécie a humanidade.