Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

quinta-feira, abril 17

Jungle park - o parque temático abandonado

Fonte
Cupinchas! Riso For 
Compartilho esta exploração realizada pelo blog tours to ruins, a um parque temático abandonado, com ares de zoológico, na península de Izu, Japão Riso For 

Segue adaptação:

"Localização: Em algum lugar na penísula de Izu, província de Shizuoka, Japão
Data da exploração: Julho de 2011

O Jungle Park (Parque das selvas) é um parque temático abandonado, localizado na beira de um penhasco. Um lugar onde era possível ver plantas tropicais coloridas e graciosos animaizinhos, sendo nos seus tempos de glória, um 'autêntico' paraíso dos mares do sul!

A exploração de hoje é de um paraíso perdido. 
Os raios de sol forte de verão são impiedosos.
Esta é a entrada para o parque e a placa indica: 'Devido a pausa das atividades, pedimos o favor de que não entre além desta placa.'
A estufa está bagunçada, com mato crescendo por toda a parte e muitos vidros quebrados.
Avançando um pouco encontro uma parte de uma mega estufa gigante.
Esta estufa outrora climatizada, possui 12,000 m2 e era um jardim tropical gigante.
Antes de ir para essa atração principal, dou uma passeada pelo parque.
Essas construções, bastante enferrujadas, possivelmente serviam como lojinhas para atender os visitantes.
Esta área continua surpreendentemente nova. 
Ao fundo está localizada a sala de descanso dos funcionários. 
Ops...Na verdade, esta é que é a entrada do parque...
Voltei à entrada da mega estufa. 
Aqui fora faz um calor tremendo e imagino que lá dentro, o calor seja tanto que posso até morrer...
Opa? Não faz tanto calor como imaginei...Apesar de estar bem quente aqui...
Uma placa que retrata a cena de um explorador sendo capturado por selvagens...
Por mais que esteja em uma baita enrascada, o explorador está rindo muito^^
A recepção do parque.
Esta placa mostra os valores. 
(Adultos, estudantes de ginásio e universidade = 18 Reais.
Acima de 4 anos e estudantes do ensino fundamental = 9 Reais.
Grupos com mais de 20 pessoas = 16 a 15 e meio Reais por cabeça, crianças = 8 Reais por cabeça.
Grupos com mais de 100 pessoas=14 a 13 Reais por cabeça, crianças 7 Reais. Valores aproximados. NDT. rusmea.com)
Uma homenagem aos funcionários do parque, desenhados por crianças de alguma escola.
Passando pela recepção, esta é a vista que se estende antes oss olhos. 
É gigante! Um selva legítima!
Aah...Uma placa sendo engolida pela vegetação...
A representante-mor das flores do hemisfério do sul: Hibiscus
A entrada para a zona de mata tropical.
Aqui também tem uma placa com a forma de um explorador, só que pendurado...Porque será?
Ao passar por um corredor, uma selva se estende.
Avistei as loginhas de souvenires e decido descansar um pouco.
No tempo em que estava em atividade, essas lojinhas vendiam tudo que é tipo de lembrancinhas e ainda, se podia experimentar a Miracle Fruits. (Fruta milagrosa, uma interessante frutinha africana que tem a capacidade "milagrosa" de alterar o paladar de quem a mastigue por 1 minuto, tornando o sabor azedo em doce, seja limão ou vinagre. NDT. rusmea.com)
É digno de nota que os cactos parecem ter se adaptado muito bem, ao atual ambiente abandonado.
Uma árvore-da-salsicha africana. 
Será que dá para comer?
Encontrei um mapa do local. 
Mais adiante está as jaulas dos macacos-esquilos, uma casa de chá e uma lagoa.
Objetos com forma de animais. Uma borboleta desbotada muito maior que o elefante.
Um pitoresco placar onde se coloca o rosto para tomar fotos engraçadas. 
Só não entendi muito bem o conceito da cena...
Aqui era o bosque dos macacos-esquilos. 
Claro que as jaulas estão vazias.
Uma casa Tonkonan típica da tribo de Toraja** da Indonésia.  
**(Veja aqui no rusmea.com: Cemitérios em Tana Toraja e Indonésia - Um passeio por Toraja)

Além de esculturas em madeira, finamente trabalhadas, Toraja tem fama de ser uma região de grande produção de café.
Escultura de um Toraja tecendo fibras.
O turismo é um dos principais meios de subsistência de Toraja.
Deixo a casinha Tonkonan para trás e avanço pela selva abafada, sem me esquecer de beber água...
Não sei o nome desta bela flor avermelhada. 
A praça em que se podia tocar nos animais. 
Aqui se podia brincar com a cacatua branca batizada de Shiro.
Um desenho dos adoráveis Suricatos em pé. 
O Suricato é um parente do Mangusto.
A lanchonete. 
Não tive coragem de abrir a geladeira...
Peixes consevados em formol! Senti minhas pernas fraquejarem...
Caros leitores, olhem bem para onde a seta está apontando...Isso mesmo...Não há nada ali...
(Às vezes sinto uma vontade imensa de não traduzir as brincadeiras sem graça desses exploradores¬¬ rusmea.com)
Colunas esculpidas com forma de Totem. 
Para simbolizar a linhagem contínua de nossos antepassados.
Estátuas que se vê com muita frequência nas ilhas do sudeste asiático.
Cestas de lixo, ou melhor, barris de lixo com as inscrições de 'proteger a beleza'. 
Um jeito inteligente de encaixar os caracteres com a pronúncia. **
**(Pronúncia-se Gomi=Lixo, mas os caracteres significam o que o autor da exploração disse. Há um certo movimento no Japão de modificar letras, palavras e frases em certas pronúncias, visando dar mais importância a um ato.
Na cidade de Yamato, província de Kanagawa, houve uma campanha chamada de "No poi!", cujo "No" é o "Não" em Inglês e o "Poi" é uma onomatopéia do som que um objeto faz ao ser descartado. O significado: Não jogue lixo [na rua!]. NDT. rusmea.com). 

Uau! Aqui está a lagoa. 
Aqui nadava o maior peixe de água doce do mundo, o Pirarucu(Calma lá manolo! Riso For Há controvérsias... NDT. rusmea.com)


Um pé de abacaxi ornamental. 
Pena que não dá para comer...
Após caminhar por todo o lugar e ficar ensopado de suor, vi que era hora de ir embora.
O lugar é um verdadeiro baú do tesouro de plantas e vegetais que não se vê com muita frequência.
Assim sendo, me despeço do parque temático abandonado.

No auge do primeiro choque do petróleo em 1973 (Showa ano 48) o parque chegava a receber 750 mil visitantes anuais, contudo, a cada ano o número de visitantes caía devido a fatores como o envelhecimento das instalações.
No dia 30 de setembro de 2003 (Heisei ano 15) o parque teve as sua atividades paralisadas e posteriormente foi abandonado.
Naquele momento, todos os animais do parque foram transferidos para diversos lugares do Japão.
Devido a que o atendimento dos funcionários, na época em que o parque funcionava, era excelente, até hoje em dia há uma expectativa muito grande dos fãs pela reabertura do parque."

Tanto espaço abandonado... Que desperdício né cupinchas? 

As 100 ruínas do rusmea.com

http://www.rusmea.com/2014/04/as-100-ruinas-do-rusmeacom.html
Abrax^^


Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

Nenhum comentário: