Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

quarta-feira, março 26

Ripley Scroll - o pergaminho alquímico do século 16

Fonte Fonte Fonte
Cupinchas! Riso For 
Olhem só que maravilha estas imagens de um pergaminho sobre alquimia, escrito por George Ripley no século 16 Riso For 

Segue adaptação:


"O notável Ripley Scroll ou pergaminho Ripley, é em termos simples, um manuscrito alquímico que mostra em criptogramas pictóricos, a produção da pedra filosofal (o ingrediente indescritível que produz ouro incorruptível de metais de menos valor e/ou o elixir da vida ).

De fato, existem 21 pergaminhos Ripley existentes, guardados em grandes instituições no Reino Unido e nos Estados Unidos. A maioria deles (incluindo a versão Yale que ilustra esta postagem) compartilham recursos gráficos e enquadramentos semelhantes e são considerados como sendo um único modelo.


Porém, 4 pergaminhos são tão diferentes a estes, que são classificados como um segundo modelo. Possivelmente, todos eles foram copiados a partir de um trabalho original anterior, que podem ser datados do final do século 15. Embora de tamanho variável, a maioria dos pergaminhos possuem cerca de 6,1 metros (21 pés de comprimento e um pé e meio a mais ou a menos)

George Ripley, nascido em 1415 e morto em 1490, não deixou que o seu papel de monge agostiniano em Yorkshire, o impedisse de promover sua educação em alquimia, viajando pela Europa. Após passar um tempo na França e na Alemanha, Ripley se estabeleceu em Roma por cerca de vinte anos, com o apoio do Papa .


Na época do seu retorno para a Inglaterra em 1477, alega-se que Ripley já estava na posse do segredo da transmutação. Alguns acreditavam que as doações consideráveis ​​dadas por Ripley para ajudar os Cavaleiros de Malta* em sua guerra contra os turcos, veio de seu ouro transmutados de metais comuns. Isso só poderia ter melhorado a sua reputação e fama emergente.

*Oficialmente Ordem Soberana e Militar Hospitalária de São João de Jerusalém, de Rodes e de Malta é uma ordem beneditina fundada no século 11 na Palestina, durante as Cruzadas, mas que rapidamente se tornaria um ordem militar cristã, em uma congregação de regra própria, encarregada de assistir e proteger os peregrinos à terra santa e de exercer a Caridade. A Ordem de Malta é a única remanescente das grandes ordens do tempo das cruzadas, em atividade nos dias atuais.


Ripley foi um dos primeiros a publicar obras do renomado alquimista do século 13 , Raymond Lull**.
De seus próprios escritos, em duzentos ou mais manuscritos:

"Ripley adotou uma abordagem alegórica para a alquimia, e seus escritos mais importantes são o seu 'Composto de Alquimia' no versículo que descreve o processo alquímico como passando por doze etapas ou 'portões' e o seu emblemático 'pergaminho Ripley'."

**Raimundo Lúlio em Português, foi o mais importante escritor, filósofo, poeta, missionário e teólogo da língua catalã.


O nome de Ripley está associado com os pergaminhos porque sua poesia alegórica está incluída em muitas das versões posteriores. (Há uma sugestão de que o casco de cavalo sobre a figura de uma pessoa, desenhada  na parte inferior da página constitui a sua "assinatura"). Os 21 pergaminhos foram produzidos após a morte de Ripley , no século 16 e início do século 17. A versão anterior data de cerca de 1570. Alguns outros são incolores ou grosseiramente elaborados, de modo que o pergaminho de Yale é definitivamente um dos manuscritos de melhor qualidade em existência.


É para ficar relutante em se aprofundar mais no complexo simbolismo apresentado no pergaminho, tanto porque aqueles que estão mais interessados ​​poderão encontrar melhores recursos do que qualquer coisa apresentada em resumo, pois é uma linguagem esotérica em si mesma sendo geralmente, resistente à redução simplista. Interpretação requer contemplação de todos os componentes visuais e da forma como eles interagem uns com os outros, em combinação com os elementos textuais.


Por exemplo, pode ser fácil identificar a figura no topo como um alquimista (talvez Hermes Trismegistus) e um monte de símbolos alquímicos de rodelas acorrentadas a um livro sagrado e uma variação da icônica cena de Adão e Eva caindo em desgraça e ainda, o pássaro de Hermes roendo sua própria asa para tornar-se manso, ou qualquer número de outros emblemas visuais que podem ter um significado referencial fora do livro, mas é o papel que desempenham na totalidade enigmática do trabalho em que se encontram que substitui quaisquer deduções parciais.

Não é tanto como: 'as penas significam o espírito...' , já que penas são frequentemente associadas com retratações espirituais e aqui elas são de duas cores e aparentemente, ligam as cenas verticais e seu significado pode muito bem ser modulado por outras metáforas visuais e de texto."









O pergaminho em seu formato original, clique aqui para ampliar:
http://4.bp.blogspot.com/-2Cg0zGB6ruc/UzBud5rP1OI/AAAAAAAA_PU/mEwYDAy3lYM/s1600/rusmea.com+(1).jpg

Ah...::) O elixir da vida eterna e a fórmula para transmutar chumbo em ouro...::) Como eu queria...Riso For 

Abrax^^

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

2 comentários:

Dona Sancha disse...

Adoro esse tipo de imagens, elas são um labirinto de ideias, e para compreende-las é preciso saber muito de retórica e simbolismos antigos, religião e etc.

Rus mea disse...

Exatamente Dona Sancha...Por isso tanto eu como o autor original do texto, apenas apresentamos de modo informal as belas imagens deste pergaminho^^

Obrigado pelo comment

Abrax^^