Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

quinta-feira, março 20

Harry Bensley - o outro "homem da máscara de ferro"

Fonte Fonte


Cupinchas! Riso For 
Acho que vocês já viram alguma lista de imagens com o sugestivo título de "Imagens que precisam de uma explicação"... Em uma dessas listas eu me deparei com uma estranha foto de um homem com um elmo medieval, segurando um carrinho de bebê... Riso For 
E não é que a explicação é tão deliciosamente maluca quanto a foto? Riso For

Segue adaptação:


Harry Bensley foi um inglês aventureiro e lembrado pela extraordinária e incrível aposta com o banqueiro John Pierpont Morgan e seu amigo Hugh Cecil Lowther.
Segundo o relato original, uma noite de 1907 no Nacional Sporting clube de Londres, Morgan e Cecil discutiam se um homem poderia andar pelo mundo sem ser identificado.


Harry Bensley, um playboy mulherengo e rico graças aos investimentos na Rússia, que supostamente lhe rendiam em torno de £5.000 por ano (uma quantidade enorme no início do século 20) e sempre de prontidão a situações pouco convencionais, escutou a conversa e se ofereceu para provar qualquer proposta, desde que fosse bem remunerada. O resultado foi que Cecil junto com Morgan, apostaram a importante soma de 100,000 dólares (£21,000, naquela época. Era a maior aposta já registrada!), se Bensley seria capaz de completar uma circunavegação a pé.


Porém, Harry Bensley deveria cumprir algumas condições fundamentais:

Harry não poderia ser identificado, que ele mesmo financiasse a viagem (começando com apenas uma libra esterlina), levar apenas um conjunto de roupas e durante a sua jornada, precisava encontrar uma mulher e casar com ela, sem deixá-la saber sua identidade. Uma rota específica foi planejada consistindo de 169 vilas e cidades Inglesas, além de 125 outras em 18 países ao redor do mundo. Ainda por cima, Harry precisava completar a viagem usando um elmo de ferro de 2kg (obtido de uma armadura medieval) e empurrando um ridículo carrinho de bebê.

Segundo a fonte, Harry recebeu mais de 200 pedidos de casamentos por mulheres de diversas partes do mundo, no entanto, a condição de encontrar uma esposa na viagem já havia sido satisfeita, pois descobriu-se que Harry era casado com Kate Green, uma pianista de Manchester e inclusive tinha dois filhos na época em que iniciou a jornada.







Morgan também pagou um fiscal, (muitas vezes referido como Minder) para viajar com ele e assegurar que foram mantidos todos os termos da aposta. O nome desse fiscal é desconhecido até hoje, mas a fonte diz ter um artigo, onde sugere que ele era Americano.
'Minder' é retratado com seus bigodes em muitos dos cartões postais que Harry vendia para pagar os custos da empreitada.


Vários relatórios listam a maioria dos países que ele precisou visitar e incluem:
Inglaterra, Escócia, Irlanda, Canadá, EUA, América do Sul, Nova Zelândia, Austrália, África do Sul, Japão, China, Índia, Egito, Itália e França.
Um artigo no Times do dia seguinte à sua partida, declarou que ele precisava: '... ter contato com cada condado na Inglaterra, Escócia e país de Gales...' no qual, adiciona ao país de Gales a esta lista. (Lista completa com todos os lugares que Harry Bensley teria visitado aqui)


Harry começou sua jornada de Trafalgar Square empurrando o carrinho de bebê de rodas finas em 1 de janeiro de 1908 (aos 31 anos), acompanhado do 'guarda' entre aplausos da multidão. O carrinho e um cartaz descreviam a sua tarefa e o capacete tinha outro cartaz escrito 'andando ao redor do mundo', escrito por ele. Sobre o carrinho uma prancha sobre a qual ele mostrava os postais de si mesmo, que ele vendia para ganhar dinheiro.


Supõe-se que Harry passou os seguintes seis anos e meio com o seu carrinho e capacete na estrada, ainda que exista uma certa controvérsia sobre até que ponto ele cumpriu com os termos da aposta. Não há provas documentais que creditem a Harry Bensley, que ele realmente tenha cumprido com todas as exigências do incrível e absurdo desafio, mas a lenda afirma que ele chegou até a China e o Japão.


Certa vez, ele foi preso por um policial em Bexleyheath, Kent, pela venda dos cartões postais sem ter a licença de vendedor ambulante. Harry chegou em seu julgamento vestindo a máscara, e o magistrado irritado, insistiu que ele a removesse. Mas a aposta foi explicada então e a Harry lhe foi permitido manter a sua identidade em segredo e realmente foi julgado sob o nome de 'O homem da máscara de ferro'. 
Ele foi multado em 2s. 6d. (2 Shillings/Xelim e 6 pences antigos) e teve permissão para continuar a sua jornada.


Nas corridas de Newmarket, ele conheceu e vendeu um cartão postal para Edward VII.
Há duas histórias contraditórias sobre esta reunião:
(1) O rei divertido, pediu o seu autógrafo, mas como ele precisaria revelar a sua identidade, Harry recusou.
(2) Harry pediu um autógrafo ao Rei, mas por não ser o tipo de coisa que a realeza fazia naqueles dias, o rei recusou.


Segundo o relato original, em 14 de agosto de 1914, o misterioso homem com a máscara de ferro, se encontrava em Gênova, Itália, onde afirmavam que ele havia completado quase 50.000 quilômetros de viagem, onde tão só, lhe ficavam 7 países restantes em seu itinerário.


Mas a Primeira Guerra Mundial havia começado e as dificuldades em viajar com estes ridículos meios, enquanto o seu país precisava ajuda, fez com Harry meditasse e que como bom patriota, regressou para lutar por seu país. Durante o primeiro ano de guerra ele foi ferido gravemente, para finalmente ficar invalidado no exército em 1915. Os acontecimentos da guerra e da revolução Russa em 1917, deram um golpe duro em sua pequena fortuna colhida em investimentos russos, deixando Harry na indigência.


Após a guerra, ele trabalhou em empregos de baixo nível como porteiro de cinema ou vigilante, para de novo se ver envolvido nas agruras da Segunda Guerra Mundial, onde serviu de verificador de bombas em uma fábrica de munições.


Harry Bensley morreu na solitária habitação 42 da bedsitting Riley Road, Brighton, em 21 de maio de 1956 aos 79 anos."

É uma pena cupinchas, que apesar de Harry Bensley ter rodado praticamente o mundo todo nessas condições, ele não pôde concluir a aposta por causa das guerras...Riso For

Confira no Mundo Estranho, O homem da máscara de ferro

Abrax

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

4 comentários:

Noite Sinistra disse...

Isso sim é que é história...dedicar tanto tempo de sua vida a cumprir uma aposta...não é para qualquer um. Porém tanto o fim da aposta, como o do intrépido protagonista dessa história não são dos mais animadores...

Rus mea disse...


E dizer que esta história estava quase que completamente perdida, se não fossem os descendentes dele, tratarem de resgatá-la^^

Até hoje, uma neta desse homem, está procurando o paradeiro do elmo e do carrinho de bebê.

Parece que ele viveu muito intensamente, apesar do final não ter sido tão feliz

Abrax

Anônimo disse...

então passou até pela américa do sul? mas não deve ter vindo ao brasil,senão teriam lhe roubado a máscara..

Rus mea disse...


Obrigado pelo comment

Abrax