Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

sexta-feira, dezembro 6

As ruínas da unidade de isolamento de Inatori

Fonte Fonte Fonte Fonte


Cupinchas! Riso 

For 
As ruínas da enfermaria ou unidade de isolamento de Inatori, estão localizadas na península de Izu, província de Shizuoka, Japão.
Confesso que este material foi um pouco difícil de obter, devido ao pouco conteúdo das fontes e ainda por cima, ninguém soube informar nada além do postado aqui...Data de criação, período de uso, desativação...Quase não há registros do local, tornando estas ruínas umas das mais misteriosas que já rodaram pela web Japan...Riso For

Segue adaptação:
"No passado, houve muitas doenças contagiosas no Japão.
Varíola, tuberculose, sarampo, lepra, entre outras...
Não haviam tratamentos eficazes e em muitos casos, essas doenças eram chamadas de incuráveis.
As pessoas que adoeciam com tais graves doenças...
...Eram isoladas do mundo com o objetivo de evitar um contágio ainda maior.
Estas são as ruínas que acreditamos serem históricas, de uma divisão de isolamento para pacientes com doenças contagiosas...

...Localizadas nas profundezas de uma montanha, de onde se pode avistar o mar de Izu.
Com certeza, pacientes suportavam a dor enquanto eram mantidos aqui.
Poder sentir a brisa do mar, era ao menos uma redenção para aquelas pessoas sofridas.
Não dá para expressar com exatidão, a atmosfera pesada que preenche o ambiente desta enfermaria...
Se tem uma vívida e estranha sensação de que algo ainda está ali...
Ao pensar em tocar na solitária cama com colchão de palha, abandonada por tantos anos...
...Senti como se as bactérias ou vírus daquele tempo, pudessem voltar à vida.
Mergulhar em tal devaneio impossível, talvez seja o verdadeiro charme desta ala de isolamento.
Atualmente, devido ao avanço da ciência, muitas das doenças infecciosas se tornaram coisas do passado.
No entanto, a história da raça humana é também uma história de superação contra doenças contagiosas.
Mas existe uma sensação relacionada a este lugar, impossível de ser descrita em livros de história...
...Um sentimento que precisamente, nos faz refletir sobre a vida."

Cupinchas! Riso 

For
Este que vos escreve, rusmea.com, imagina que os exploradores urbanos do japão, não tenham muito o que mostrar, devido ao avançado estado de destruição, fazendo com que as postagens sobre essa enfermaria sejam muito curtas...
Assim que através de outras pálidas fontes, adiciono mais algumas imagens e informações:



"Uma característica em penínsulas no Japão, é que geralmente as cidades não florescem em grande escala nesses lugares.


A expressão popular 'ruínas de penínsulas', se deve a que justamente nessas regiões, existem muitos lugares abandonados, cuja maior representante é a península de Izu, na província de Shizuoka, Japão.
Dentre essas muitas ruínas, uma delas se destaca assustadoramente: 
A ala de isolamento de Inatori.



O local era uma enfermaria de isolamento para tuberculosos e devido a antiguidade e ao esquecimento praticamente total da existência desse lugar, não restam informações além destas postadas aqui."



Cupinchas! Riso 

For
Aqui vai mais uma exploração:

"Quando falamos hoje em dia em qualquer doença incurável, nos referimos a muitas doenças de difícil tratamento, mesmo para a medicina moderna.
No passado, muitas das ditas doenças mortais e contagiosas, imbatíveis pelo recursos médicos da época, já não são mais fatais no presente.
Ainda que naquele tempo, mesmo os pacientes com doenças não contagiosas, terminavam por serem isolados devido ao medo e a falta de conhecimento.


Esta antiga instalação localizada na península de Izu, com a finalidade semelhante a muitas outras espalhadas pelo Japão, era utilizada principalmente para isolar doentes que padeciam de tuberculose, doença na qual possui tratamento hoje em dia, mas no passado, era terrível e incurável.

Descendo através de uma picada no mato quase oculta pela vegetação, eis que encontro uma construção de madeira caindo aos pedaços. 
Ao que parece, esta é a enfermaria de isolamento de Inatori.


Distante da cidade, esta antiga enfermaria de isolamento está localizada mais ou menos próxima de uma rodovia e sem trocadilhos, bem isolada ao ponto de ser muito difícil de encontrá-la.
Faz muito tempo que a unidade deixou de ser utilizada, mas a sensação é de que o tempo e o espaço estão enclausurados aqui...

Este é o aspecto do interior da construção. 
Chega a ser um mistério que o prédio ainda esteja em pé...
Uma pia. 
A torneira é de um modelo bastante antigo. 

Esta é a entrada.
Sem portas...

Avanço em direção aos fundos da construção por um corredor, se é que se pode chamá-lo assim...
Aqui parece que era um quarto para pacientes.

Pela janela quebrada, um fio pálido de luz solar adentra o recinto, onde jazem duas cadeiras desprezadas.

Avançando ainda mais ao fundo, encontro um local bastante destruído.
Encontro uma escada. 
Este prédio não era de 2 andares, apenas que pela diferença no terreno, a escada foi construída para facilitar o acesso a área que está um pouco acima.

Na verdade, não tive coragem de usar a escada, assim que saí uma vez do prédio e me dirigi ao local mais alto pelo lado de fora.
A outra entrada para a instalação. 
Naturalmente que não possui mais portas...
Uma fornalha feita de tijolos. 
Ao que parece, a comida era feita utilizando lenha como combustível.

Um corredor. 
Como podem ver na imagem, há bambus que cresceram e até furaram o telhado e as paredes.

A plaquinha com a palavra 'Quarto de hospital', está escrita com uma fonte bastante antiga.

O antigo quarto de hospital para isolamento, local de gemidos, tosses e sofrimento, está em total silêncio agora.
Uma cadeira, na qual eu tive a impressão de ver alguém sentado nela...(Vaaaai pra luz!!! Riso For Pra luz!!! Riso For rusmea.com)
Um outro quarto, com 2 camas enferrujadas.
A cama coberta por palha. 
Naquele tempo, era comum usarem palha em colchões e às vezes encontro camas em situações parecidas em outras explorações.
A decadência deste corredor, emana a beleza das ruínas, tanto almejada por nós exploradores...
O banheiro também está aos poucos sendo dissolvido pela natureza.
Aqui é a área mais elevada que mostrei um pouco antes, por outro ângulo. 
Um tanto escura e tenebrosa...

Ao chegar nos confins da construção eu parei e pensei: 
Nesta instalação, cuidavam de pessoas com doenças incuráveis. 
Assim sendo, muitos perderam a vida neste local...
No momento em que esse pensamento me atingiu, me senti rodeado por uma atmosfera pesada e sinistra. 
Nesse momento eu senti medo. 
Senti que diversos olhares à minha volta me fitavam...(Vaaaai pra luz desgrama!!!!! Riso For rusmea.com)
Saí da construção, meio que fugindo do medo que se aproximava e começava a me sufocar...
Qual seria a natureza do ar pesado que me cercou?
Poderiam ser de pensamentos residuais negativos mantidos por estas ruínas?
Se tais restos de pensamentos ainda rondam esta enfermaria criando essa atmosfera, por um lado é assustador...Mas por outro, é justamente isso que faz deste, um belíssimo lugar abandonado... 
É uma sensação que outras ruínas não são capazes de gerar, um medo palpável que  faz com que nossa pele se arrepie...

A beleza de uma ruína, isolada pelo tecido do tempo e do espaço.
As lembranças de hoje e daquele tempo estarão lacrados aqui para sempre."

Mais imagens:

























Abrax^^

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

6 comentários:

Noite Sinistra disse...

Mais uma grande postagem em manolo...

É um tanto triste terem existido lugares como esses, onde muitas vezes as pessoas eram internadas, sem poderem ter contato com parentes e amigos, mas pela falta de recursos da época é um tanto compreensível a preocupação em não aumentar ainda mais o número de pessoas infectadas...dá pra passar um puta de um tempo refletindo a respeito...

Abraços manolo!!!

Rus mea disse...


Arigatou^^

E dizer que não há nenhum movimento para resguardar esses lugares...Já que contam uma parte importante da história do país...Ao invés de ocultarem, penso que o correto é mostrar!

Como um dos manolos mesmo diz na postagem: "a história da raça humana é também uma história de superação contra doenças contagiosas."

Pode até ser doloroso...Mas penso que só olhando para o passado é que podemos valorizar o futuro...

O que me faz pensar:

Como estarão os leprosários do Brasil e outras instalações de isolamento, de um tempo não tão longínquo assim?

Abandonados? Destruídos?

Com suas histórias varridas para debaixo do tapete?

Abrax

Noite Sinistra disse...

Olá manolo...eu indiquei o Rusmea.com para participar de uma Tag...

http://noitesinistra.blogspot.com.br/2013/12/tag-filmes-de-terror.html

dá uma olhada se quiser participar...abraços...

Rus mea disse...


Vou dar uma olhada Noite^^

Abrax^^

Ricardo Luiz Toledo Vilela disse...

Olá Rusmea!!!
Nunca comentei em seu site apesar de segui-lo a mais de um ano. To comentando agora pq to preocupado vc nao postou mais nada dia 6 foi a ultima postagem. O rusmea não vai fechar as portas nao né. Por favor faz isso não o Rusmea é ótimo seu site que me fez voltar ter vontade de ir morar no Japão ( não que eu tenha perdido a vontade mais tava faltando um certo incentivo pra tentar ir de novo) Por favor nao para com o Rusmea não!!! Espero que seja só falta de tempo mesmo.... Abraços de um grande fã.

Rus mea disse...


Poxa Ricardo!^^

Eu fico muito contente por estar agradando, ao mesmo tempo em que sinto que estou falhando com vocês cupinchas...Obrigado e desculpe T_T

Na verdade, estou com uma tremenda falta de tempo...^^' Tanta que chego até a me desencantar de seguir postando...T_T

Mesmo assim, estou preparando alguns posts e logo-logo eu atualizo o rusmea.com^^

Grande abrax^^