Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

sexta-feira, novembro 22

A ilha que está surgindo no mar do Japão^^

Fonte 


Cupinchas! Riso 

For 
Há algum tempo atrás, eu postei sobre a ilha Myojin que surgiu do mar e desapareceu, acontece que o atento cupincha Sergio Kodama, me avisou de que outra ilha está surgindo em condições parecidas no mar do Japão Riso For 

Arigatou pela dica Sergio! Riso 

For

Segue adaptação:


"O Japão é um lugar lotado. Simplesmente não há maneira de contornar isso. A grande maioria dos bons empregos e escolas são encontrados nos grandes centros urbanos, que estão localizados nas manchas escassas de terra utilizável, disponíveis nesse país extremamente montanhoso.
Com tanto aperto, não é de se admirar o interesse que os Japoneses tem, com as imagens recém-divulgadas de uma nova ilha que se formou recentemente em águas japonesas .

As ilhas Ogasawara, são também conhecidas como ilhas Boshin, que estão a 1.000 quilômetros ao sul de Tóquio. A cadeia de ilhas é tecnicamente parte da capital, mas tem tão poucos moradores que deixam a sua própria jurisdição administrativa impraticável e ineficiente.  Algumas das ilhas Ogasawara, como Nishinoshima, são completamente desabitadas.

Nishinoshima

A Guarda Costeira do Japão e a Força de Defesa Marítima, que patrulham regularmente a cadeia de ilhas, no entanto, em uma varredura recente na área, viu algo incomum ...

Nishinoshima tem um nova vizinha!


Às 10:20 da manhã de 20 de novembro de 2013, embarcações marítimas das Forças de Auto-Defesa, navegando ao redor das ilhas Ogasawara, avistaram uma atividade vulcânica tomando lugar, com uma densa fumaça negra subindo do mar cerca de 500 metros ao sul pelo sudeste de Nishinoshima. A Agência Meteorológica do Japão foi informada e por sua vez a Guarda Costeira foi despachada para analisar a situação e trazer de volta as imagens do que exatamente estava acontecendo.


Além da fumaça relatada pela força marítima de autodefesa, os navios da guarda costeira, que chegaram na área naquela tarde, também observaram pedaços de rocha sendo vomitadas intermitentemente em todas as direções, juntamente com vapor e cinzas vulcânicas.

A  própria ilha de Nishinoshima se formou em circunstâncias semelhantes, durante uma série de erupções que se estendeu de 1973 a 1974. As erupções deste mês são as primeiras na área desde aquela época e uma inspeção mais minuciosa pela guarda costeira, confirmou suas suspeitas: formou-se uma nova ilhota, medindo cerca de 200 metros de diâmetro.

Hiroshi Ito um investigador vulcânico da guarda costeira, explicou que ilhas formadas dessa maneira não são incomuns. Por enquanto, Ito está mantendo sua excitação sobre expansão súbita do Japão em cheque:

'No estado atual da ilha, existe a possibilidade dela ser desgastada pelas ondas que lavam ela por cima e eventualmente a façam recuar de volta para baixo da superfície da água. No entanto, a lava fluindo de tal forma que cubra a superfície com um revestimento duro, a ilha pode se tornar permanente.'


Então, mesmo que o leitor esteja emocionalmente comprometido em visitar essa parte mais recente do Japão, não faça as malas ainda. Há também o fato de que as erupções ainda estão em curso, apresentando suficiente perigo, para a guarda costeira e a Agência Meteorológica, emitirem um alerta aos navios que passam pela área."

Como a ilhota aparentemente, não tem nome ainda...
Por enquanto podemos chamá-la de "Ilha Sergio Kodama" Riso For  (Desculpe...Não resisti!  Riso For )

A próxima se chamará "Ilha Rusmea" e é minha! Riso For

http://www.rusmea.com/2013/05/myojin-ilha-que-surgiu-do-mar-e_25.html?fb_comment_id=fbc_490463407691519_4545888_577191942351998#f119e679bc
http://www.rusmea.com/2013/05/aogashima-ilha-com-menos-habitantes-no.html


Abrax^^

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

Nenhum comentário: