Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

terça-feira, outubro 1

Harikikigaki - o livro dos parasitas de 1568

Fonte Fonte Fonte Fonte


Cupinchas! Riso For
O Harikikigaki é um livro considerado como tesouro nacional e patrimônio cultural do Japão, que está sob os cuidados do Museu Nacional de Kyushu. Escrito pelo médico de acupuntura, Ibaraki Genkyou no país de Settsu (Atualmente Osaka) e publicado no dia 11 de outubro do ano 11 do período Eiroku (1568). Em pleno período das guerras do Japão. O livro foi ilustrado com um total de 63 parasitas, sendo o maior atrativo desta obra única na literatura Japonesa. Compartilho com vocês cupinchas, um pouco desse estranho e curioso livro Riso For
(Ufa...Riso For' Penei um pouco para compilar este post...Riso For' Mereço um descanso Riso For)

Segue adaptação:



Seu conteúdo, além das ilustrações dos parasitas, capazes de fazerem jus aos youkais (entidades - monstros - duendes) do Japão, conta como tais teriam sido encontrados ''enrolados nos intestinos'' após necrópsias de hospedeiros mortos, chá de ervas medicinais que expulsariam tais vermes com muito sofrimento e que se despejassem tais chás medicinais sobre o parasita, já fora do corpo humano, este trataria de fujir.


O livro, que seria um tratado médico restrito ao mundo da medicina daquele tempo, chega aos dias atuais com observações tão distantes do nosso atual modo de pensar, que chega a soar absurdo, mas surpreendentemente com alguns remédios naturais que aparentemente possuem propriedades benéficas à saúde ainda sendo consumidos e o importante conceito de que um organismo externo pode ser a origem de doenças. rusmea.com

"Coração:

Umakan
Umakan - Seria uma criatura que se fixaria no coração e se desenvolveria com o passar do tempo, onde era preciso que o indivíduo atacado pelo parasita, mantivesse sempre um estado de tranquilidade e para isso, foram transmitidos várias formas de acupuntura para combater o verme. Independente de ser na fase inicial ou tardia, o tratamento por agulhas não era alterado, apenas que as aplicações com métodos mais agressivos, não eram recomendados.

Pulmão:

Haimushi 
Haimushi ou Haichu - Seria um verme que atacaria os pulmões e a forma de contágio seria através de arroz contaminado, já que tal parasita atacaria esses grãos. O tratamento era simples, bastava ingerir o chá de 'Byakujutsu' (Atractylodes macrocephala Koidz. NDT. rusmea.com) para a criatura desaparecer do organismo hospedeiro. 
Consta no livro, um detalhe importante, de que em caso dos vermes abandonarem por si mesmos o organismo hospedeiro, este morreria e os vermes se transformariam em 'Hitodama' (Almas dos homens).

Haishaku
Haishaku - O pulmão era considerado naquele tempo, como a 'tampa deslumbrante' dos 5 órgãos (Fígado, coração, baço, pulmão, rins), localizado na parte mais alta, onde essa criatura atacaria. 
Os indivíduos atacados por tal parasita, desenvolveriam uma repulsa por cheiros bons e ruins, já que se pensava naquele tempo que o nariz eram os 'buracos dos pulmões'. Os hospedeiros apresentariam uma preferência extrema pelo cheiro de sangue fresco e também desenvolveriam uma preferência por comidas picantes e sempre estariam pensando em coisas tristes.
O pulmão era o 'metal' entre oselementos, assim que esse verme teria a cor branca e o indivíduo atacado por ele, ficaria com a pele pálida e reclamaria de um sofrimento no peito. O Haishaku iniciaria o seu ataque ao hospedeiro pela ponta do pulmão, acabando por cobrir toda a parte interna da caixa torácica. 
O tratamento seria por acupuntura, cujas agulhas precisariam ser aplicadas com o máximo de delicadeza e o mais superficialmente possível.

Fígado:

Sori no kanchu
Sori no kanchu - Um verme terrível. Consta que o parasita gostava de comidas ardidas (Supostamente, através do que o hospedeiro comia. NDT. rusmea.com) e parasitaria a espinha dorsal do indivíduo, roendo os ossos dessa região, provocando a doença chamada naquele tempo de 'Sori', que seria equivalente hoje em dia à distorção da coluna vertebral. 
O tratamento era com o chá de 'Mokkou' (Saussurea costus. NDT. rusmea.com) e 'Byakujutsu' (Atractylodes macrocephala Koidz. NDT. rusmea.com), ambas plantas medicinais, utilizadas para outros fins, até os dias atuais na Ásia.

Kanshaku
Kanshaku - Também conhecido como 'Koeki', seria um parasita que atacaria o fígado. Teria um formato parecido ao de um seio e atacaria 'escalando' e 'espetando' o lado esquerdo do corpo em direção á região do fígado do indivíduo. Sempre nervoso, o rosto do parasita apresentaria a cor verde. (Apesar do bicho ser ilustrado com a cor vermelha no livro...NDT. rusmea.com) Como tal criatura teria surgido no leste do Japão, dentre os 5 elementos, ele seria a 'madeira' e por esse motivo, lhe teriam representado com a cor verde. 
Pessoas infectadas pelo Kanshaku, teriam surtos de raiva ao ponto de seus rostos ficarem verdes e desenvolveriam uma preferência por insultar através de gritos, as outras pessoas. O parasita teria predileção pelo sabor azedo e detestaria os alimentos gordurosos. O livro não apresenta um tratamento para combater o parasita.

Baço:

Hizou no Kesshaku 
Hizou no Kesshaku - Geraria problemas no baço e poderia ser combatido com 'Shazenji' (Sementes de tanchagem. NDT. rusmea.com)

Hizou no mushi
Hizou no mushi - Este verme se fixaria no baço, preocupando quem padecesse desse mal. A criatura cravaria suas garras no baço e provocaria efeitos similares ao da insolação no hospedeiro, tanto que o indivíduo arderia em febre e caso o verme atacasse os músculos, a vítima sentiria tonturas como se houvesse recebido uma pancada na cabeça.
O tratamento era feito com as plantas 'Mokkou' (Saussurea costus. NDT. rusmea.com) e 'Daiou' (Ruibarbo rusmea.com), que eliminariam por completo o parasita do organismo.

Hizou no kasamushi
Hizou no kasamushi - Ao ter o baço atacado por este parasita, acreditavam que o indivíduo não conseguia ingerir nada que fosse vegetal (Devido a que o 'chapéu' da criatura, atrapalharia o hospedeiro no ato de engolir...NDT. rusmea.com) Ainda por cima, causaria problemas no sangue o que levaria o indivíduo a emagrecer e engordar de forma descontrolada, supostamente por cortesia desse verme. O parasita teria uma espécie de chapéu na cabeça e pelos pelo seu corpo.
O tratamento seria com as plantas medicinais 'Agi' (Assa-fétida. NDT. rusmea.com) e 'Gajutsu' (Curcuma Zedoria. NDT. rusmea.com)

Akuchu
Akuchu - este verme se fixaria no baço, usurpando a comida do hospedeiro. Os infectados pelo parasita, passariam a comer como desvairados e mesmo assim, continuariam magros. Apenas tomando o chá de 'Mokkou' (Saussurea costus. NDT. rusmea.com), pulverizaria o parasita.

Hinoshu 
Hinoshu - Parasitaria o baço e teria o aspecto de uma pedra. O verme permaneceria adormecido, até que o hospedeiro visitasse um local com grande aglomeração de pessoas, nessa circunstância, o Hinoshu saracotearia, provocando fortes tonturas no hospedeiro. O tratamento era por acupuntura.

Órgãos digestivos:

Kakuran no mushi
Kakuran no mushi - Seria um verme com a cabeça preta e o corpo vermelho, que atacaria o estômago, causando diarreias, vômitos e ainda, subiria pela garganta do hospedeiro e picaria toda a sua cabeça. Se combateria a criatura com 'Shazenji' (Sementes de tanchagem. NDT. rusmea.com) e 'Mokkou' (Saussurea costus. NDT. rusmea.com)

Kishaku

Kishaku - Sua cor seria de um vermelho escuro e teria uma predileção por comida gordurosa, fazendo disso o seu alimento (Através do que o hospedeiro comeria...NDT. rusmea.com) A vítima não conseguiria ingerir peixe ou ave e mesmo o arroz, era quase que desprezado. Curiosamente, o indivíduo estar com um vigor incomparável ou ter uma energia sexual interminável, seriam efeitos de doenças atribuídas a ação desse parasita.
Para eliminá-lo, seria preciso comer tripas de tigre. (Que evidentemente era praticamente impossível de se obter naquele tempo.¬¬' rusmea.com)

You no kamemushi
You no kamemushi - Devido a que esse parasita seria de uma classe com uma espécie de 'chapéu' na cabeça, a maioria dos remédios não fariam efeito. Se alimentaria usurpando a comida ingerida pelo hospedeiro. A ingestão de 'Tsurumame' (Glycine soja NDT. rusmea.com), eliminaria o parasita.

Taibyou no kesshaku
Taibyou no kesshaku - Apareceria no estômago, logo após uma doença grave. Ao esmagar esse parasita, ele se transformaria em um coágulo de sangue. O caldo por decocção da planta 'Shukusha' (Também conhecida como Gettou ou Shanin - Alpinia zerumbet. NDT. rusmea.com) eliminaria o verme completamente.

Em torno do umbigo:

Hishaku

Hishaku - Essa criatura teria um temperamento forte. Teria preferência por doces e as vezes cantaria canções (Supostamente através do hospedeiro...NDT. rusmea.com). Seu nascimento se daria na região do umbigo e este local é dentre os 5 elementos, representados pela 'terra'. 
Quem fosse infectado por tal parasita, ficaria doente nas mudanças de estações. Caso surgisse no rosto uma mancha amarela, sem dúvida a pessoa estaria infectada pelo Hishaku. (Devido a que a cor amarela representa a 'terra' entre os 5 elementos). 
Parasitaria as mulheres com mais facilidade e caso fossem infectadas, estas poderiam ter menorragia ou leucorreia e fraqueza na cintura. O tratamento contra essa praga, seria por acupuntura.

Área genital:

Kagemushi
Kagemushi - Este parasita surgiria sem mais nem menos na região genital de um homem e uma mulher que tivessem dormido juntos. Quem fosse infectado pelo Kagemushi, ficaria com a região genital, coberta por assaduras. O homem secretaria um líquido esbranquiçado e a mulher teria hemorragias e em ambos casos, seria o vômito desse parasita. A indicação do tratamento no livro diz...Para irem conversar diretamente com o médico. (Também achei estranho...Riso For Mas é isso que diz no livro Riso For rusmea.com)

Outras partes do corpo humano:

Gyukan 

Gyukan - Esse verme com a aparência de uma pequena vaca, parasitaria a região do peito. Seria um tanto difícil de combater e o único modo de tratamento, era por acupuntura.

Koshi no mushi
Koshi no mushi - Este verme voaria e entraria através da boca do indivíduo se instalando na parte baixa das costas e de lá, causaria diarreia, suores e dores no peito. Para combatê-lo, eram utilizadas as ervas 'Mokkou' (Saussurea costus. NDT. rusmea.com) e 'Kanzo' (Alcaçuz. NDT. rusmea.com)


Jinshaku 
Jinshaku - Seria um tipo de pequeno touro que percorreria à galope todo o corpo do indivíduo. O hospedeiro dessa criatura, padeceriam de pressão baixa, pele escura, desejo por comidas salgadas e mau-hálito. O tratamento era por acupuntura.

Kosho
Kosho - Este verme parasitaria a parte 'Koukou', ou seja, um suposto lugar no corpo humano, em que nem agulhas, nem remédios fariam efeito e ainda por cima, a criatura possuiria um 'chapéu', o que o tornaria imune a quase todos os medicamentos. Possuiria uma longo bigode branco, um corpo como o de uma serpente e o rabo amarelo (Apesar do desenho mostrar na cor vermelha...NDT. rusmea.com)O parasita teria uma apreço por tagarelar (Através do hospedeiro...NDT. rusmea.com) e adoraria vinho de arroz doce (Amazake. NDT. rusmea.com). "

Gyouchu
Gyouchu - Esse verme nasceria na noite da virada do 'ano do macaco de ferro' (Koushin) no calendário Chinês. Nesse ano específico, a criatura atacaria por até 6 vezes e o hospedeiro infectado morreria. O pior, é que até a 'febre debaixo do travesseiro' (Trecho alusivo), relataria a Enma Daiou, fazendo com que o indivíduo caísse inevitavelmente no inferno.
O livro não apresenta um método para combater, este que mais parece uma maldição do que um parasita.

Hoje em dia achamos até graça de tais crenças, mas a verdade é que apesar do imenso abismo de tempo e conhecimento que nos separa das pessoas daquele tempo, em ambas épocas havia a preocupação com organismos nocivos à saúde. Naquele tempo os vilões eram verdadeiros monstros parasitas, atualmente, são os micróbios, vírus, bactérias...Riso For

Quem não conhecia curte! Riso For
Quem conhecia...Não curte ué? Riso For 

Abrax^^

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

10 comentários:

wulfgar disse...

hummm.sei nao,mas acho q tenho o penultimo.o verme pinguço.kkkkk

Rusmea R. M. disse...


Essa criatura da penúltima imagem, seria também conhecido como "Padrino Zottti di Corleone" =D (Zoeira^^ É o meu padrinho cachaceiro lá do FFB^^)

kkkkkkkkkkk^^

Abrax^^

wulfgar disse...

quando eu sair p beber,minha mulher nao vai mais poder reclamar.a culpa e desse danadin desse verme.kkkkkk

Rusmea R. M. disse...


O parasita estará sendo rebatizado de "Wulfgar no Amazake"^^

kkkkkkkkkkkkkkk^^

Abrax^^

Anônimo disse...

Amigo Rusmea: Não seria o criador deste adorável blog,porventura portador do Akuchu ke faz o hospedeiro apelar pras DILIÇAS saborosas e inevitàveis,sem engordar um kilo seker?... (brincadeirinha).. rssrsrs..,

Rusmea R. M. disse...


Eu devo ter uma dessas lombrigas...Não é possível^^

kkkkkkkkkkkkk^^

Abrax^^

Unknown disse...

Parasitas pokemon? kkkkkkkk

Rusmea R. M. disse...


Parecem mesmo^^

kkkkkkkkkkkkkk

Abrax^^

Anônimo disse...

Pode parecer engracado, eles não tinham como ver em microscópios, mas olhem a figura número 8 , contando de cima para baixo, ela atacaria o fígado, agora coloquem no Google as palavras fascista hepática, no fim o desenho por mais ridículo que pareça até chegou perto da realidade.

Anônimo disse...

Desculpem meu teclado escreveu errado, a busca no Google e fasciola hepática.