Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

segunda-feira, setembro 16

Um passeio por Nazca

Fonte 


Cupinchas! Riso 

For 
Hoje eu compartilho com vocês este passeio com uma exploração aérea das linhas de Nazca no Peru, por Takuya Sudo, que está dando à volta ao mundo de bicicleta Riso For e publicou esta matéria no site Gigazine do Japão Riso 

For
E eu que pensei que nunca publicaria nada sobre as linhas de Nazca, devido a que o tema está arqui-manjado na internet Brasileira...Riso For
Ok...ChoroFisioterapia daqui a pouco...Choro É rir pra não chorar Riso For saída rápida pela direita Riso For --->

Segue adaptação:
"As famosas linhas de Nazca...
E as reclamações dos viajantes que acharam suas linhas, difíceis de visualizar do chão...
Ver esse panorama em um avião Cessna, nem sempre é uma opção, já que o turista pode sentir enjoo...
Assim que decidi voar pelos céus do Peru e publicar esta exploração aérea.
Nazca é um lugar turístico tão famoso quanto Machu Picchu.
Confesso que estava preocupado com o voo, mas o que importa é que saí vivo consegui ter acesso à deliciosa paisagem lá do alto.

Saí da capital Lima, por uma estrada ao longo da costa em direção ao sul.
Um espaço inabitado.
Há 300 quilômetors de Lima, nas proximidades de Ica, há um oásis no deserto chamado de Huacachina, que resolvi dar uma olhada. Na lagoa há botes e nas dunas se pode andar com buggys, sendo um local turístico formidável.
Na volta da lagoa de Huacachina, há restaurantes e hotéis.
Uma lagoa no meio do deserto.
Uma visão insólita.
Turistas subindo nas dunas.
Me afastando de Ica.
Por um longo caminho a visão é desoladora.
Uma estrada que segue até se perder na linha do horizonte. 
O terreno não é todo plaino, pois há formações rochosas pelo caminho.
A cidade de Palpa fica um pouco antes de se chegar a Nazca.
Entrei no território onde se encontram as linhas de Nazca.
Seguindo pela rodovia beirando o mar, me afastei 550 quilômetros da capital Lima.
Há 25 quilômetros da cidade de Nazca, há um 'mirador' (Mirante) e pagando apenas 2 Soles, ou 75 Ienes (Aprox. 1 Real e 70 centavos. NDT. rusmea.com), se pode subir nele.

A construção humilde, dá um pouco de medo...
Aqui se pode ver...Mãos...
Se pode apreciar o desenho de uma árvore, mas é bem difícil de observar, deixando mais dúvidas do que certeza com a forma do desenho...
Mais divertido que isso, é poder ver a estrada por onde vim. (Lembre-se honorável leitor...Esse maluco foi de Lima à Nazca de bicicleta! Riso For rusmea.com)
A área onde se encontram as linhas é considerada selvagem.
Pelo chão se encontra muitas pedras espalhadas. (Essas pedras "espalhadas" é que formam as linhas de Nazca Riso For Dá pra acreditar que essa bagunça de pedras e cascalho formam esses desenhos? Riso For rusmea.com)
Cheguei a 'Plaza de armas' no centro da cidade de Nazca.
E me hospedei no 'hotel el mirador' que está logo em frente da praça.
Quando cheguei em Nazca eu estava muito cansado, assim que deixei para definir o voo no dia seguinte. Segundo pesquisei pela internet, se pode obter a passagem diretamente no guichê do aeroporto, desse modo, não precisei ir a nenhuma agência de turismo da cidade. Me dirigi de bicicleta ao aeroporto na manhã seguinte. Como são apenas 4 quilômetros, se pode encarar como um simples passeio.

O guichê do aeroporto é bem pequeno.
No entanto, lotado de turistas.
Logo em seguida me ofereceram uma passagem. Recebi a explicação de que se trata de um voo baixo, com dois pilotos e dois passageiros em um pequeno Cessna. Como são poucos passageiros o valor é bem alto e cobrado em Dólares, 90 para ser mais exato, o que seriam 250 Soles Peruanos, ou 9250 Ienes (Aprox. 209 Reais) Mais um pequeno valor de impostos do aeroporto, pagos em outro guichê. Antigamente um voo desses ficava em torno de 50 Dólares, mas devido aos acidentes aéreos, houve a exigência de dois pilotos, o que aumentou o preço das passagens.

O panfleto explicativo mostra que há Cessnas para 2, 4, 5 passageiros ou mais.
Antes do voo, recebo um panfleto com o itinerário do passeio.
Estudiosos acreditam que as Linhas de Nazca foram criadas pela civilização de Nazca entre 400 e 650 d.C.
E graças a pouca incidência de chuvas, as linhas foram conservadas até os dias atuais. Os tamanhos das formas são: Da aranha (46m), do 'extra-terrestre' (32m), macaco (110m), papagaio (200m).
As teorias que motivaram a sua criação, vão desde pedidos aos deuses por chuva, boa-aventurança no comércio, até as célebres teorias de que seriam pistas para pousos de naves extra-terrestres. A verdade é que este patrimônio da humanidade está ameaçado pelas mudanças climáticas e claro, pela ação direta do homem. 
Só para se ter uma ideia, o desenho do lagarto foi mutilado pela rodovia pan-americana...

Após uma hora esperando sentado, eis que fui chamado para embarcar no Cessna pilotado por dois senhores Espanhóis.

Vários aviões no aeroporto.
O nosso avião.
A cabine de pilotagem.
O Cessna é um modelo 172c.
E finalmente partimos para os céus de Nazca.
Voando um pouco, logo entramos na área das linhas.
A câmera que utilizei dessa vez, foi uma Canon EOS KissX5, com lente de 18-55mm. Compactei as imagens registradas com 5184x3456 pixeis.
O panorama é mais ou menos este, e nos lugares que são poucos visíveis, eu adicionei setas para indicação.

Baleia.
'Estra-terrestre'.
É fácil de encontrá-lo pois está desenhado em uma montanha.
Macaco.
Cachorro. Quase invisível, acabei por tomar várias fotos da zona...
Colibri.
Este está em um lugar alto, assim que também é fácil de achá-lo.
Aranha.
Condor.
Pelicano.
Papagaio.
A árvore e as mãos.
São os desenhos que tentei avistar pelo 'mirador', mas se não for voando, não dá para ver direito.
Próximo está o lagarto, mas como não estava no panfleto, eu deixei passar batido...
Árvore.
Mãos.
E a propósito, dando um zoom no macaco, se pode ver com mais detalhes.
O voo durou 30 minutos. Do primeiro desenho da baleia até a árvore e as mão, foram aproximadamente 20 minutos. Um dos pilotos nos serviu de guia, nos mostrando os desenhos. Várias linhas são difíceis de ver e muitas se cruzam entre si, mas consegui mais fotos do que eu esperava, além de que o avião fez manobras para a esquerda e direita facilitando a tomada de fotos. Disseram que se tratava de um voo baixo, mas como foi a minha primeira vez, não tenho comparativos...Apenas que por sermos dois passageiros, senti muito conforto nesta experiência.

Não só as linhas, mas toda a região é impressionante.
A rodovia pan-americana.
Os padrões na terra.
Foi um pouco difícil apertar os disparador da câmera, devido a vibração do aeroplano.
O enjoo incomodou, mas não cheguei a vomitar e quando pus os pés no chão, senti a minhas pernas tremerem...

Eu e o senhor Espanhol que me acompanhou no voo.
Por último, obtive uma lembrança ao preço de 10 Soles, ou 370 Ienes (aprox. 8 Reais e 40 centavos)
Eu e o piloto com o Cessna ao fundo. 
Foi a primeira vez que voei em um desses e a experiência foi boa e enriquecedora.
Essas linhas de Nazca, também podem ser vistas pelo Google Maps.

大きな地図で見る

Terminando esta etapa da viajem, me dirigi aos andes em direção à cidade perdida de Machu Picchu." (De bicicleta! Riso For rusmea.com)

Legal né cupinchas? Riso For 

Abrax^^

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

3 comentários:

Mateus Fornazari disse...

Nossa.. eu tinha escrito um comentário bem legal... não apareceu....

Mateus Fornazari disse...

achei hehehe

Rusmea R. M. disse...


Caro Mateus:)

Isso é nervosismo pela hora que se aproxima papai:)

O comment está nos rusmentários do Facebook:)

kkkkkkkkkk^^

Abrax^^