Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

quinta-feira, agosto 29

Ambulatório-N - o lugar abandonado que estava faltando...

Fonte 


Cupinchas! Riso 

For 
Com este post encerramos as publicações sobre explorações e visitas INÉDITAS à ambulatórios antigos abandonados no Japão...Choro Lamentavelmente, não restam muitos e menos publicações ainda...Choro Nos resta então, esperar a que nossos queridos exploradores informais da terra do sol nascente, descubram algum outro ainda não explorado como no caso do recente ambulatório-O...Riso 

For

O autor da publicação, se apresenta como Professor Kazuma e visitou, pasmem! Riso 

For Um lugar já apresentado aqui no rusmea.com, cujo manolo que explorou o lugar, passou batido pelo ambulatório-N Riso 

For
Por isso o título manja? Riso For

Segue adaptação:
"Em algum lugar na província de Saitama...Existe uma vila, que outrora floresceu graças à mina próxima, mas após o término da exploração de minérios, a vila foi sendo esvaziada e hoje jaz abandonada.

Iniciamos esta visita pelo quarto de banhos da comunidade indo em direção ao ambulatório-N.
Como a porta da frente estava trancada, dei a volta e entrei pelos fundos. Ao que parece, o administrador da sala de banhos, vivia em uma moradia anexa.
O quarto de banhos.
A banheira é bem pequena.
(Ahá! Riso For Reconheci este Ofurô e se trata da vila abandonada de Nitchitsu (Parte1 Parte2 Parte3), já postado aqui no blog. Riso For Só para mostrar isso ao leitor, eu não pulei a introdução deste manolo. Riso For rusmea.com)
Aqui, o cansaço dos trabalhadores da mina, ia ralo abaixo com a água...
Eu até gosto dessas bacias, (Para auxiliar na hora do banho. Riso For Primeiro se lava e se esfrega bem o corpo, utilizando a bacia para enxaguar, etc. Riso For Só depois de bem limpo é que se entra no Ofurô. Riso For rusmea.com) mas eu gosto mesmo é das bacias feitas de madeira. 
Ok! Me dirijo ao ambulatório-N. 

Este é o ambulatório.
Me desculpem, mas esqueci de tomar uma foto para mostrar o lado de fora...(A foto do lado de fora, aparece no final do post Riso For rusmea.com)
Todas as paredes são pintadas de um azul pálido, cuja cor é muito relaxante.
O Calendário pendurado mostra o ano de 1973. 
O ambulatório deve estar inativo há mais de 40 anos...
Porta-agulhas, pinças e bisturis, o local contava com muitos instrumentos.
Para sair desta montanha e chegar ao hospital mais próximo, demoraria muito tempo, assim que cirurgias também eram efetuadas aqui.
Os registros médicos e radiografias estão espalhados pelo piso.
Inclusive informações privadas o que é inadmissível...
Ampolas jazem abandonadas.
Algodão hidrófilo para curativos. 
Trabalhar em uma mina é conviver dia a dia com o perigo. 
Acidentes deveriam acontecer com certa frequência.
Um medidor de pressão arterial. 
Há muitos objetos abandonados o que é muito interessante e divertido.
Uma balança de precisão.
Um aparelho de injeção feito de vidro.
Vidros de remédios estão espalhados por todo o piso do ambulatório.
Sem dúvida é preciso andar com sapatos adequados por aqui.
Esta prateleira está torta e os objetos nela, estão desordenados.
Nesta prateleira há livros médicos. 
A medicina sempre esteve em avanço e imagino que é preciso estar sempre atualizado.
Notei algo caído e descobri  que são amostras de pivôs e próteses dentárias.
Havia um consultório odontológico e realmente surpreende, o preparo deste ambulatório só para atender apenas mil habitantes da vila.
Esses são os instrumentos utilizados pelos dentistas naquele tempo. 
Isso há uns 40 ou 50 anos atrás.
Como era de se esperar, as prateleiras estão repletas de remédios. 
O correto seria a remoção destes medicamentos, no ato do fechamento do ambulatório...
A janelinha para entrega dos medicamentos. 
Naturalmente que o lugar contava ainda com uma farmácia.
A estrela desta ruína. 
O instrumento para iluminação com vidro cor de céu. 
Quantas pessoas será que foram operadas nesta sala de cirurgia?
Lamentavelmente, uma ano após eu tomar esta foto, esta bela luminária foi levada embora por vândalos...
Esta prateleira parece ser de remédios também. 
Como estou sem luvas, resolvi não investigar em detalhes.
Muitas ampolas. 
Qual seria a sua aplicação médica?
Vidros de remédios caídos com alguns deles quebrados, expondo o seu conteúdo.
Talvez por ter sido construído em pequenas dimensões, o ambulatório-N possui uma grande quantidade de prateleiras, tudo para aproveitar o máximo de espaço.
Esta sala teve a janela arrancada e os remédios estão expostos à chuva e intempéries...
Este é o ambulatório-N, visto do lado de fora. 
Aqui terminamos esta visita.

Pra vocês verem cupinchas, Riso For que a exploração à vila abandonada de Nitchitsu, foi preciso ser publicada em 3 posts Parte1 Parte2 Parte3 aqui no rusmea.com e mesmo assim foi tão superficial que este ambulatório não apareceu...Riso For 

Segunda parte

Cupinchas! Riso For Um ano depois da visita acima, o Professor Kazuma, voltou ao ambulatório-N e publicou outros detalhes da ruína:

O quarto azul creme, a imagem de capa de várias outras publicações na internet, segue do mesmo jeito. 
O colchão está colocado diretamente no piso...Será que tratavam dos pacientes sem macas, assim diretamente no chão? (Não manolo! Riso For Por lei e por higiene, qualquer atendimento médico, mesmo há muito tempo atrás, precisava ser feito em macas, até por uma questão de mobilidade. Riso For Com certeza, apenas removeram o utilíssimo móvel do ambulatório. Riso For rusmea.com)
O consultório médico. 
Mal dá para andar com tantos objetos espalhados pelo chão da sala...
Mercúrio cromo, xilocaína e um ácido-não-sei-das-quantas...
Vidros de remédios abandonados assim, são assustadores pelo perigo que podem representar em caso de ingestão acidental, ou contaminação de água por exemplo...
Notem que há vidros de remédios quebrados, perigosamente espalhados por todo lado...
Uma ampola. 
O fato de haver um cinzeiro em um consultório médio é algo incrível. 
Naquele tempo, as leis anti-tabagismo eram bem menos rígidas do que agora.
Porta-agulhas e bisturis, sendo devorados pela ferrugem...
Uma montanha de porta-agulhas, alicates e bisturis. 
Em baixo há uma radiografia antiga.
O arquivo dos registros médicos, com informações pessoais que não deveriam jamais estar aqui, a mercê de vândalos! (Os Japoneses levam bastante à sério a privacidade... Riso For Tanto que o maior site deles, o 2channel é formado exclusivamente por usuários anônimos e já rolou processos na justiça contra prefeituras e órgãos públicos, por vazamento de informações privadas por parte de funcionários xeretas. Riso For É natural que o manolo não aprove a falta de cuidado com os dados de pacientes aqui deixados. Riso For rusmea.com)
Pinças, bisturis e a balança. 
Este local também era a farmácia do ambulatório.
O aparelho de injeção feito de vidro, cuja agulha quebrada, deve estar perdida em algum canto...
A sala ao lado era para odontologia. 
Notem que em apenas um ano, o piso entrou em colapso...
Esta é a foto que mostra a entrada do ambulatório-N, cujo piso está ainda mais destruído. 
É um perigo andar por aqui...
Na parte de trás da recepção, ainda há mais vidros de remédios e há um estranho pó espalhado... 
O piso ruiu e há vários vidros de remédios com o conteúdo exposto. 
Seria trágico levar um tombo aqui...
Remédios assim precisam ser controlados e eliminados, principalmente quando estão fora da validade... 
Será que em 1973 o controle não era tão rígido como deveria ser?
A famosa sala de cirurgia com uma pichação na parede e a luminária médica de vidro cor de céu, não está mais no teto... 
O tetou ruiu e encheu o local de folhas secas e o piso virou uma plantação de musgo...
Uma máquina que desconheço a função, jaz coberta de ferrugem.
O espaço ao lado da sala de operação. 
Esta habitação servia para a higienização dos médicos antes da cirurgia. 
Aqui eles lavavam as mãos, vestiam máscaras, aventais e luvas.
Uma outra sala ao lado não possui mais uma parte da parede.
Há vários instrumentos que desconheço suas funções, ainda mais por serem de 1973...
Um aquecedor a querosene caído. 
Estamos em uma zona montanhosa, aqui o frio é intenso no inverno.
Mais ampolas. 
Tomar uma injeção disso agora, deve matar o explorador instantaneamente...
(Vai fundo manolo! Riso For Só deixa o meu chá em paz! Riso For rusmea.com)
A sala de radiografias. Será que o aparelho está seguro? (Lembrando que aparelhos de raios-x possuem isótopos radioativos...Riso For Veja o incidente de Césio - 137 em Goiânia...Riso For rusmea.com)
Mais ampolas ainda...
Sabendo que o lugar estava para ser fechado, porque encomendaram tantas assim, se não iriam usar?
Um porta tubos de ensaio. 
Sem dúvida é um lugar com muitas coisas divertidas, mas ao mesmo tempo, está repleto de perigos.
Aqui terminamos a visita ao ambulatório-N."

Pois é cupinchas, aqui termino as publicações inéditas sobre ambulatórios antigos e abandonados...Choro 
Mas em compensação, poderemos sim, rever esses ambulatórios por outro ângulo, já que este que vos escreve, rusmea.com, descobriu outras matérias desses lugares publicadas por outras fontes e pretendo dar continuidade ao tema.Riso For 

Abrax^^

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

4 comentários:

Anônimo disse...

não perco um dstes posts,caro Rusmea! Ótimo! marcos!

Rusmea R. M. disse...


Arigatou^^

Vou trazer mais lugares em breve^^

Pena que ambulatórios estão em falta^^

Obrigado pelo comment^^

Abrax^^

Cirurgia Brasilia disse...

Realmente os posts são incrível. 1 imagem vale mais do que mil palavras! Meus parabéns pela qualidade das fotos e das matérias. Continue assim.
Quanto ao local, esse foi o mais bagunçado dos hospitais e clínicas abandondas que vi por aqui, mas mesmo assim tem umas coisas que acredito que poderiam ser aproveitadas, pelo menos pra mostruário, como as próteses dentárias.

Rus mea disse...


Obrigado

Vou continuar sim

Obrigado pelo comment

Abrax