Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

terça-feira, julho 9

Ishi no Houden - a ruína megalítica de Hyougo

Fonte Fonte Fonte Fonte Fonte Fonte


Cupinchas! Riso For
Hoje eu compartilho com vocês, um pouco sobre o Ishi no Houden, um dos 3 monumentos antigos mais misteriosos do Japão. Riso For 
Achei que mais parece um pedaço de Stonehenge em terras nipônicas e achei um pouco parecido com as ruínas submersas de yonaguni Riso For

Segue adaptação:


*O Ishi no Houden é o nome dado para a ruína megalítica do Santuário de Oushi da cidade de Takasago, Província de Hyougo, Japão.
A imensa rocha, possui vestígios da manipulação do homem, no qual, existem 5 pedras semelhantes a esta nas prefeituras de Osaka Hyogo.

 *(Ishi no Houden,  seria algo como: "O lugar consagrado da pedra, onde objetos sagrados são mantidos ou simplesmente, Santuário de pedra." NDT. rusmea.com)

Templo de Oushi

Ishi no Houden, é considerado um dos três grandes mistérios do Japão.
(Os outros dois são: Kami Kamado - O forno do deus, da província de Miyagi Amanosakahoko - A lança celestial, da província de Kagoshima. rusmea.com)


O monumento megalítico consagrado como um objeto de culto, tem uma altura de 5.7 metros, 6.4 metros de largura, 7.2 metros de espessura e pesa aproximadamente 500 toneladas e tem uma forma que lembra mais ou menos a de um "tubo de imagem de televisão".


O monumento é conhecido também como Quarto de pedra do silêncio, Pedra flutuante celestial ou simplesmente de Pedra flutuante.
Sabe-se que foi retirada da montanha de Tatsuyamaishi e rodeada em três dos seus lados por rochas não processadas, mas é praticamente só isso o que se sabe de suas origens...

Tatsuyamaishi

Sua finalidade original e época de sua criação, não foram apuradas academicamente.
Para tentar desvendar o mistério, o Conselho de Educação de Takasago, em cooperação com a universidade de História de Otemae, deu início a vários estudos.
De 2005 à 2006, foram realizadas medições tridimensionais com laser e também foram estudadas detalhadamente, as rochas circundantes.
(E só!¬¬' O rusmea.com aqui, procurou os resultados dessas análises e não encontrou nada publicado...¬¬')


A parte de baixo do pedregulho é côncava e se encontra afundado em uma pequena lagoa.
De acordo com a lenda do templo, mesmo em épocas de estiagem, a água nunca seca devido à que seu nível d'água receberia uma influência direta das marés.
O monumento ficou conhecido também como a 'pedra flutuante', devido a que seus pontos de sustentação, se encontram fora do ângulo de visão e ainda ocultos pela água da pequena lagoa, causando essa ilusão de estar flutuando sobre a água.


Segundo a lenda do santuário Oishi, quando o deus Nishin, partiu do país de *Izumo e chegou no país de *Harima, ele teria construído o palácio de pedra em apenas uma noite, com essa forma que conhecemos hoje em dia, mas antes de concluí-lo, o deus nativo do lugar criou uma rebelião.
Nishin então, abandonou o trabalho para tentar deter o levante, mas enquanto fazia isso o sol nasceu e o palácio de pedra não chegou a ser colocado na posição vertical, permanecendo na posição deitada desde então.


*(Izumo no kuni foi uma antiga província Japonesa. Ocupou a porção leste da atual província de Shimane. Esta província descrita em algumas lendas, seria o lar de muitos deuses. Harima no kuni ou Banshu, foi outra província Japonesa. Ocupou a parte de Honshu localizada a sudoeste da atual prefeitura de Hyougo. rusmea.com)


Já no período Nanboku-chou (1336-1392) o monólito é mencionado nas crônicas de Mineai apenas como:
"O homem celestial tratou de construir o templo, mas como ele não conseguiu colocá-lo na posição vertical até o amanhecer, ele abandonou tudo e foi embora."

Uma curiosidade histórica, é que o naturalista Alemão Philipp Franz von Siebold no período Bakumatsu (1853-1867), fez 3 desenhos da pedra que foram incorporados no seu livro NIPPON de 1832.

Imagens:
















Coisa estranha né? Riso For 

Abrax

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

4 comentários:

Marçal Fujibayashi disse...

Mistérioooooooooooooo... muito legal a estória... assim com todos os contos politeístas do folclore japonês. :)

Rusmea R. M. disse...


Também acho legal^^

Mas notaste Marçal, que muitas dessas lendas são bem curtinhas?...

Será que os Japoneses antigos, criaram essas lendas pensando em um dia rodar elas no Twitter?¬¬'

kkkkkkkkkkkkk^^

Abrax^^

Noite Sinistra disse...

Quando falamos em ruínas megalíticas sempre lembramos Stonehenge, mas esses tipos de ruínas estão espalhadas por quase todo o mundo. Uma das primeiras postagens que escrevi no NS foi de uma ruína megalítica no Brasil, localizada na cidade de Calçoene, recebendo o nome de "Cromeleque de Calçoene". Cromeleque é o nome dado as grandes pedras dispostas em círculos. Acabei criando muito gosto pelo assunto e encontrei textos falando de cromeleques em Portugal (Cromeleque de Almendres o segundo em importância na Europa, perdendo apenas para Stonehenge), Irlanda e se não me engano Grécia...mas eu nunca havia encontrado nada falando de monumentos megalíticos no oriente...até o presente momento...

Mais uma postagem incrível meu amigo Rusmea...palmas para o senhor!!!!

Rusmea R. M. disse...


Pois é Noite^^

O duro é que essa ruína megalítica existe e (outras mais) sendo muito bem documentada a sua localização, formas, e sobre ter sido moldada para ter essa forma...

Mas não encontrar nada de informação como sua data de aproximada criação, chega a ser frustrante...¬¬'

E olha que eu rasguei a web Japan de alto a baixo^^

Que bom que estás de volta Noite^^

Abrax^^