Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

quarta-feira, junho 19

O navio que subiu as montanhas no lombo de mulas

Fonte Fonte 


Cupinchas! Riso For 
Olhem só que maneiro! Riso For 
Yavarí, um navio levado montanha acima, trabalha por uns 100 anos, acaba sendo abandonado, depois é recuperado, restaurado e hoje é uma maravilha flutuante no lago Titicaca! Riso For 

Segue adaptação:

"Em 1861 o Governo Peruano presidido por Ramón Castilla, ordenou a construção de duas pequenas embarcações para o Lago Titicaca.
Através da agência Anthony Gibbs & Sons, o Governo confiou ao estaleiro James Watt Foundry em Birmingham, Inglaterra, a construção dos barcos.
Naquele tempo toda a carga deveria ser transportada em lombo de mulas, já que não existia linha ferroviária, por esta razão as embarcações deveriam ser desenhadas e construídas em peças que não
excedessem os 200 kg., a máxima capacidade de carga de uma mula.


Em 15 de outubro de 1862, 8 engenheiros britânicos, depois de terem cruzado o Atlântico e contornado o Cabo de Hornos, aportaram no porto peruano de Arica e descarregaram as caixas com as peças do que se tornariam o SS Yavarí e o SS Yapura.
A Armada Peruana se responsabilizou pelo transporte das 2,766 peças e de dois virabrequins até o Lago Titicaca. O lago comercialmente navegável mais alto do mundo.


Desde Arica  *no extremo norte do Chile à Tacna (650 metros sobre o nível do mar), as caixas viajaram pela segunda linha férrea mais antiga da América do sul. Em Tacna, as 2,766 peças com um peso total de 210 toneladas foram retiradas das caixas e acomodadas para seu translado até Puno. A rota, considerada em só 350 kms, levaria os tropeiros e empregados através do deserto, até o Altiplano, passando por altos picos na Cordilheira dos Andes. A entrega deveria se realizar em seis meses e de acordo com este termo os engenheiros que viajaram para remontar as peças, se adiantaram para construir o dique e a maquinaria necessária.
*Correção por Gandalf_51 nos comentários^^ Abrax rusmea.com^^

Seis meses depois a empreiteira foi despedida, deixando peças do barco dispersas entre Tacna e Puno. Uma série de eventos pareciam conspirar na entrega das peças: um terremoto, uma revolução e a tentativa de uma segunda conquista do Peru por parte de Espanha. Foi preciso então mais mulas e 1000 indígenas para finalizar o envio dos itens, que em 1º de Janeiro de 1869, chegaram suficientes peças para iniciar os trabalhos.


Depois de vencer vários obstáculos, os engenheiros britânicos e trabalhadores locais, reconstruíram o Yavarí pouco a pouco. O lançamento ao Lago, se realizou em 25 de Dezembro de 1870 às 3 horas da tarde. Sua incrível viagem desde o coração do Império Britânico até o coração espiritual do Império dos Incas havia terminado. O Yapurá (rebatizado anos depois pela Marinha de Guerra do Peru como BAP “Puno” o seguiu em 1873).


O Yavarí era propulsado por caldeiras que geravam 60 HPs, utilizava-se excremento de
lhama para a combustão, já que era impossível conseguir carvão no Altiplano. além de que contava com velas auxiliares em dois mastros.
O Peru estava muito empobrecido em 1890. Devido a uma dívida pendente, formou-se a Peruvian Corporation, companhia britânica que se encarregou das linhas férreas no território nacional e dos barcos do Lago Titicaca. O Yavarí continuou trabalhando entre as comunidades da zona.


A empresa apelidada de "Peruvian", decide alongar o casco do Yavarí para contar com mais espaço de carga , e em 1914 substituiu o motor a vapor por um Bolinder diesel, motor sueco de 4 cilindros que desenvolve 320 HP a 225 rpm. Este motor é o mais antigo de sua categoria e tamanho que funciona atualmente, sendo considerado uma peça de coleção. Seu reparo e restauração deve o apoio da Volvo Peru S.A. e Atlas Copco S.A.

O estado do Yavarí na década de 80
Foi em 1982 quando Meriel Larken, um dama inglesa apaixonada pelo Peru, descobriu esta antiga embarcação de ferro abandonada em um canto do porto de Puno. Pensou que tinha sido construído pelo estaleiro Yarrows, fundado por seu bisavô Sir Alfred Yarrow, de fato não tinha sido assim, mas o valor histórico e o potencial para atrair a atenção sobre uma das zonas mais desalentadas do Peru a levaram a confiar à empresa Lloyds Condition Survey para avaliar o estado de conservação desta jóia da engenharia naval.

O Yavarí hoje

A empresa constatou que devido à qualidade da água do Lago e à altura sobre o nível do mar, o casco de ferro se encontrava em excelente estado de conservação e era possível a restauração. Em 1987 É criado o The Yavari Project, na Inglaterra e A Associação Yavarí no Peru e, com o fim de reviver esta maravilha, ele é comprado pela Marinha de Guerra do Peru.


Devido à instabilidade e a situação que atravessava o país naquela época, foi difícil começar o trabalho de restauração, mas a partir de 1990 isto mudou. Desde esse tempo, foram realizados grandes progressos graças ao apoio de amigos e voluntários.


Atualmente o Yavarí está aberto ao público como o Primeiro Navio Museu do Peru, por Resolução do Instituto Nacional de Cultura. A entrada é livre, no entanto, doações voluntárias são cordialmente recebidas. As visitas são guiadas em espanhol e inglês.










O Yavarí está ancorado na Baía de Puno na margem noroeste do Lago Titicaca.  Puno, uma cidade de 230,000 habitantes, é o ponto de partida para as Ilhas Flutuantes dos Uros, e as ilhas de Taquile, Amantaníy Suasi.  Esta perto de muitos lugares arqueológicos e culturais importantes, incluindo Tiwanaku, as chulpas de Sillustani e as notáveis igrejas barrocas de Lampa, Juli, Pomata e Zepita.



Puno é um dos destinos mais populares do Peru e está na rota entre Arequipa, Cusco, Copacabana e La Paz na Bolívia.  Oferece hotéis de 5 estrelas como o Hotel Libertador e vários hotéis de 3 estrelas, incluindo o Hotel Colon Inn, além do Eco Inn e o hotel Sonesta Posadas do Inca, além de muitos excelentes restaurantes.




Acesso a Puno:
Em avião até Juliaca (de Lima 1 hr 45 mins, de Arequipa 20 mins.).
Juliaca está a 45 minutos de Puno por rodovia.
Por rodovia à partir de Arequipa (6 hrs), Cusco (6 hrs.) e La Paz (6 hrs.)
Por trem à partir de Cusco (10 hrs.)"



























Abrax^^

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

2 comentários:

Gandalf_51 disse...

Interessantíssima a matéria! Sou médico, oficial da Marinha reformado, estive nesses lugares todos e não tive a oportunidade de conhecer o m/N Yavari. Muito obrigado pela aula.
Uma correção apenas: o porto de Arica não fica no Peru e sim no extremo norte do Chile, próximo à fronteira. A estrada de ferro unido Arica a Tacna existe e funciona até hoje.
Um abraço!

Rusmea R. M. disse...


Obrigado pela dica, já adicionada com os devidos créditos Gandalf_51^^

Eu também fiquei surpreso com a história do Yavari e como não podia deixar de ser, compartilhei um pouco sobre este fantástico barco e sua história^^

Em uma época tão difícil, aqueles homens faziam coisas extraordinárias!^^

Abrax^^