Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

segunda-feira, junho 3

A vila abandonada de Nitchitsu - terceira parte - final

Fonte


Cupinchas! Riso For 
Última parte da exploração da vila abandonada de Nitchitsu Riso For 

Saa minna dansu nanbaa Riso Forsaa minna dansu nanbaa Riso Fornori chirakashite hanero toman na Riso For

Parte1 
Parte2 
Parte3
Segue adaptação:

"Continuando a exploração pela vila Nitchitsu
Desci até onde estão as casa abandonadas do assentamento.
Deixo de lado o prédio do corpo de bombeiros e sigo descendo
E heis que surge um prédio muito maior do que o comum. Este é o centro comunitário.
Vamos entrar.
Dentro é espaçoso como um ginásio de esportes, onde jazem abandonadas, algumas mesas de ping pong. Está bem mais deteriorado comparando com a outra vez que o visitei.
As guardas no segundo andar também são de madeira, coisa que não se vê mais hoje em dia.
Não sei bem porquê sinto uma sensação de nostalgia...Talvez pelo fato do ginásio de esportes da escola primária que frequentei, ter este mesmo ambiente.
Bem, a zona de moradia fica por aqui. Daqui eu desço ainda mais pelo assentamento.
E aqui está a frente do prédio que aparece na primeira foto do primeiro post sobre a vila abandonada de Nitchitsu. (Precisava dar toda essa volta manolo? ¬¬' rusmea.com)
Por dentro há um monte de objetos desordenados. Ao que parece, aqui era o único comércio local da vila. Deveria estar sempre cheio de gente.
O relógio de parede marca o tempo no mundo da fantasia.

Saio por esta porta.
O prédio de habitação que está do lado do comércio. É o primeiro lugar que se encontra ao chegar nesta vila de Nitchitsu. O aspecto do prédio é ótimo, mas devido à avançada deterioração, não é possível entrar nele.
Descendo ainda mais, há mais uma ruína.
Aqui é quarto de banho comunitário.
Observando o 'Ofurô', fico Imaginando como seria ficar mergulhado nessa banheira quente e tomar um trago após o banho.
Ninguém mais vive aqui hoje em dia. 
A luminária se desmorona em tristeza...
Por mais que o tempo passe, este lugar estará sempre no mundo da fantasia...
E aqui finalizamos mais esta exploração.

Bônus:
Ao ir embora, encontro um buraco misterioso e me sinto na obrigação de entrar! (O quê?! Riso For  rusmea.com)
Logo ao entrar eu pensei que o buraco estava bloqueado, mas...
...Acima há um espaço e eu escalo até lá!
Oh?! Um carrinho de mina!!! Ao que parece, esta é uma estrada da mina abandonada.
Encontro um espaço gigante, mas espeleologia...
Ou exploração de cavernas fica para a próxima pois hoje estou sem tempo. (E o rusmea.com também!Riso For)
Encontrei um lugar muito bom, mas para chegar até aqui, eu quase morro. Sério que senti que ia bater as botas."

Abrax

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

6 comentários:

Anônimo disse...

Rusmea R. M. disse...

Perdão anônimo!OO'

Cliquei no botão errado e acabei deletando o teu comentário!OO' Desculpe!OO'

"Anônimo deixou um novo comentário sobre a sua postagem "A vila abandonada de Nitchitsu - terceira parte - ...":

cara, ke dmais esse post! e essa vila lembra incrivelmente um famoso game d terror do play 1..sério! até parece ke o game foi feito lá... Postem mais coisas assim,POR FAVOR! " <---(Copiei da notificação por e-mail^^')

Vou continuar postando mais lugares abandonados sim^^ Só que demoram um pouco para traduzir...^^'

Fique à vontade para ver outros posts do gênero aqui no blog^^

Abrax^^

Marçal Fujibayashi disse...

Esse cara é doido mesmo... se meter num buraco que pode estar cheio de cobras e sabe-se lá mais o que... kkkkkkkkkkkkk
Mas acho incrível como no Japão essas vilas fantasma possam existir.

Rusmea R. M. disse...


Cobras...Só se for a Mamushi, cujo veneno não é tão forte Marçal :D

Mas imagina o claustrofóbico que é entrar em um buraco desses!

Sozinho!OO'

Tá louco!!!¬¬'

Abrax^^

Flavio Ohhira disse...

Cara., morei no Japão tambem, se tivesse te conhecido antes, voce teria um parceiro, para suas aventuras, adoro coisas e lugares antigos, aqui no Brasil, encontrei uma fazenda do tempo da escravatura, com o grande casarão e o poste onde eram amarrados e chicoteados os escravos fujões, abraços

Rusmea R. M. disse...

Flávio^^

Não sou em quem faz essas explorações...^^'

Eu apenas traduzo e adapto ao Português as publicações de exploradores urbanos^^

Eu não entraria em lugares assim, mas nem armado!!!OO'

kkkkkkkkkkkkkk^^

Abrax^^