Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

segunda-feira, maio 27

UFO jiken - encontros aéreos com ovnis no Japão 

Fonte Fonte Fonte Fonte


Cupinchas! Riso For 
Antes de mais nada, gostaria de dizer que eu não gosto de tocar no assunto ovni...
Riso For 
Mas não podia deixar de compartilhar estes relatos de incidentes envolvendo aeronaves com objetos voadores não identificados, nos espaço aéreo Japonês. Riso For
Vale a nota de que quase todos estes supostos incidentes, teriam ocorrido em plena guerra fria, com poucos casos antes e pouquíssimos incidentes depois desse período...Riso For O que me deixa com a orelha atrás da pulga...Riso For

Segue adaptação:

"Quando se fala em objetos voadores não identificados, podem se tratar de aeronaves de nacionalidade desconhecida não é mesmo?
Com essa premissa, há alguns poucos relatos sobre tais encontros que oficialmente, foram qualquer coisa, menos com 'discos voadores'...


A grande dificuldade em obter estes relatos, se deve a que pilotos militares Japoneses, são intimidados a não reportarem qualquer incidente com supostos 'objetos voadores de tecnologia alienígena', pois correm o risco de serem rebaixados ou transferidos para algum serviço burocrático e nunca mais poderem voar.


A revista Japonesa MU publicou em maio 2008, alguns incidentes classificados como encontros aéreos com aeronaves de nacionalidade desconhecida, o material como não poderia deixar de ser, incendiou a mídia alternativa da web Japan, o que permitiu que este que vos escreve, rusmea.com, pudesse transcrevê-los e assim contribuir na web Brasil, com tão interessante tema.

Um exemplar da revista MU

Caso 2-8

Na noite de 25 de outubro de 1945, no espaço aéreo do Mar do interior de Seto, o piloto do caça P-61 da Força Aérea Americana e o operador de comunicações, perceberam que o radar registrou um objeto voador não identificado à 1500 - 1600 metros. Por 6 vezes eles obtém essa leitura e o piloto decide interceptá-lo.
O objeto se aproxima do caça chegando a uma distância de 3600 metros, à uma velocidade aproximada de 320 km/h.

Northrop P-61 Black Widow

De repente o objeto acelera a uma velocidade estimada de 360 metros por segundo, desaparecendo em instantes da leitura do radar.

Imagem ilustrativa

O piloto pôde visualizá-lo sob a luz da lua e o descreveu como tendo o tamanho aproximado de 6 a 9 metros, tendo a forma de um torpedo com o nariz arredondado e com a parte traseira cortada. O piloto teve a impressão de que o objeto sabia da sua posição do começo ao fim do rápido encontro.
Os radares em terra porém, não registraram nenhuma leitura do objeto interceptado pelo P-61.

Caso 1082

Um T6 pilotado por um tenente da força aérea do Japão, estava agindo como alvo de interceptação em um treinamento com 2 caças F84, à 30 quilômetros ao norte do aeroporto de Mizawa no estado de Aomori. O aeroporto de Mizawa é o único do país, onde operam em conjunto a aviação comercial e militar do Japão e dos e Estados Unidos.

F-84 Thunderjet

Às 11 horas e 20 minutos do dia 29 de março de 1952, quando os caças se chegaram à 1800 metros de altura, o piloto do T6 avista um pequeno objeto brilhante perseguindo o F84.
O objeto discoide em perseguição ao F84, desacelera até a velocidade do avião que estava em 250 km/h. Após manobrar em uma curva próxima a 90 graus, o objeto reaparece à direita, mantendo uma distância média de 6 metros da aeronave. Como se fosse atingido pelo fluxo de ar da asa direita do avião, o objeto se moveu de um golpe.

T-6 Texan

Em seguida, o objeto cruzou a frente da aeronave, freou de modo brusco e re-acelerou em direção vertical desaparecendo do campo de visão. O piloto estima que esteve de 6 a 15 metros do estranho objeto e o descreveu como tendo uma forma de disco metálico arredondado e fino com aproximadamente 20 cm, brilhante como se fosse de metal cromado e polido, e tinha um padrão de linhas onduladas na área periférica. O objeto não possuía nenhuma saliência, nem produzia fumaça.

Caso F-4EJ17-8307

"No instante em que vi, eu percebi que aquele disco de cor laranja avermelhado, com uma forma que eu nunca havia visto antes, era um objeto voador construído por um organismo inteligente!"

O incidente acontece na noite de 9 de junho de 1974, quando 2 caças F4 Phantom foram acionados na base de Hyakuri, no estado de Ibaraki. O objetivo era identificar uma suposta aeronave de nacionalidade desconhecida que havia invadido o espaço aéreo.
Após a decolagem, imediatamente um dos caças apresentou problemas mecânicos e foi forçado a retornar a base. O outro caça pilotado pelo Tenente-Coronel Toshio Nakamura (pseudônimo - o piloto tinha 43 anos na época), acompanhado pelo técnico navegador Kubota, segue o plano de voo.

F-4 Phantom

Quando lhes foi dada a ordem em caráter emergencial, eles como de costume, pensaram se tratar de mais uma interceptação a um bombardeiro Soviético, que as vezes testavam o sistema de defesa, invadindo o espaço aéreo no extremo norte do Japão. No entanto, logo após decolarem, o controle de combate em terra deu a ordem para identificarem um objeto luminoso que estava sendo visualizado por várias pessoas e registrado pelo radar. Após alguns minutos, a aeronave é manobrada para fora da camada de nuvens a 9 mil metros de altitude na noite escura e sem lua, quando de repente, eles encontram o alvo luminoso a alguns quilômetros a frente.

Imagem ilustrativa


Era um objeto ovalado de aproximadamente 10 metros que emanava uma luz laranja avermelhada, cuja superfície era cercada por formas quadradas como janelas que poderiam ser algum tipo de dispositivo externo de propulsão.
Sem hesitar, o piloto Nakamura acelerou o F4 em direção ao objeto.
A forma do UFO, aumentava de tamanho no display de mira de bordo, enquanto se aproximavam.
Mas de repente, o objeto como que percebendo a aproximação, descende e faz uma manobra em uma curva suave. Um pensamento passou pela cabeça de Kubota sobre as narrativas, que as vezes, outros pilotos cochichavam sobre UFOs, longe da presença dos superiores na base...

'-Cuidado! Ele vai bater!' Gritou Kubota. 

O piloto Nakamura deitou o manche para a esquerda e o caça desceu vertiginosamente. O UFO vermelho brilhante passou raspando, fazendo uma curva brusca e acelerando em um novo ataque contra eles.
A situação havia se invertido. Eles estavam lá para encurralar quem quer que fosse, e caso mostrassem hostilidade, eles atacariam como predadores. Mas naquele momento, eles haviam se tornado a presa.
O UFO investiu com agressividade, duas, três vezes contra o F4E.

Imagem ilustrativa

Nakamura esquivava das investidas do inimigo em manobras desesperadas. Kubota testemunhava as ações enquanto relatava à base pelo rádio, mas ainda assim, pensava que o objeto não estava disposto a colidir, mas no momento em que ele pensava nisso, o pior aconteceu.

Imagem ilustrativa

Com um estrondo, o navegador sentiu as suas tripas se revirarem e a noite se rasgou a sua frente. Os gritos do Tenente explodiram em seus ouvidos: 

'-Isto é uma emergência! Ejete!'

Kubota sentiu o seu corpo se afastar da aeronave com violência, o pára-quedas se abriu dando o puxão característico e segurando a sua queda. Enquanto tremia ao ponto de bater os dentes, ele procurou com o olhar pela noite escura. O UFO havia desaparecido. Teria se desintegrado com a batida ou havia ido embora? O F4E havia se desmanchado e seus pedaços caíam em chamas.

Imagem ilustrativa

Acima a direita, Kubota percebe o pára-quedas do Piloto se abrir e sente um alívio.
No entanto, o pára-quedas do piloto Toshio Nakamura se incendeia, perdendo a sustentação e as trevas da noite abaixo o engoliram...

Imagem ilustrativa

O piloto morre no mar com a queda, o navegador é resgatado e presta depoimento sobre o incidente. Devido ao relatório de Kubota ser detalhado e o registros dos instrumentos e das comunicações por rádio, serem muito precisas, o caso teria sido tratado com seriedade pelas autoridades Japonesas e inclusive, esse relatório teria sido enviado a empresa fabricante do F4E Phantom, a McDonnell Doublas dos Estados Unidos.
O caça abatido teria a numeração F-4EJ17-8307, no entanto há uma grande possibilidade desse código ser propositalmente adulterado ao vazarem essas informações ao público. Ainda, houve a intromissão do exército Americano sobre o suposto caso, o que permitiu que apenas alguns poucos Japoneses das forças de defesa, soubessem do ocorrido. "


Evidentemente que esses casos teriam sido abafados em seu tempo e só veio ao conhecimento do público recentemente, através de publicações em revistas de credibilidade duvidosa como a revista Mu.
Enfim, todas as informações envolvendo encontros com ovnis nos céus do Japão, geralmente são fragmentadas, muitas vezes inconsistentes e sempre envoltas em pesadas brumas de sigilo. Esses são alguns dos motivos que desagradam o rusmea.com aqui, de tocar no assunto ovni...

Bônus:

Caso 1998

"As 6 e 30 da tarde do dia 25 de agosto de 1998, 3 caças são acionados na base de Mizawa com destino a um treinamento de rotina.
Mas após a decolagem, de repente perde-se a comunicação com 2 dos caças no mesmo momento em que eles desaparecem dos radares da base de Mizawa. O piloto do caça restante, comunica a base que avistou uma bola de fogo vermelha. Os 2 aviões estariam sobrevoando os céus do estado de Iwate no momento do desaparecimento.


As forças de defesa do Japão em conjunto com a guarda costeira, acionam 13 aviões de resgate e 13 barcos patrulha pra dar busca, e estes últimos, encontram um pedaço do estabilizador de cauda de um dos aviões desaparecidos.

A versão oficial:
Segundo o porta voz da base de Mizawa, os caças caíram por algum motivo desconhecido e o piloto do avião restante, teria visto a bola de fogo vermelha e logo em seguida, tentou entrar em contato com os pilotos das aeronaves sem obter resposta.

A outra versão:
A bola de fogo seria um UFO que arremeteu com grande velocidade sobre um dos caças e este para evitar a colisão iminente, desvia do objeto, mas choca contra o outro caça, provocando a queda."

Estranho né? Riso For 

Abrax


Um oferecimento de:
Noite Sinistra 
Noite sinistra


Um oferecimento de:

ROCK'N TECH

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

3 comentários:

Silvio OMR disse...

vc pode não gostar do assunto ,mas que é interessante é ...

e a postagem , magnifica como todas as do RUSMEA parabens!!!

Noite Sinistra disse...

Faço das palavras do Silvio...minhas palavras também...mais uma ótima postagem...

Eu particularmente gosto do assunto extraterrestres...rsrsrsr. Sabe como é né...vivo no mundo da lua...rsrsrsrs

Rusmea R. M. disse...


Obrigado cupinchas^^

Mas realmente não me agrada escrever ou falar sobre ovnis...Apesar de que gosto de ler o máximo possível sobre o assunto^^ (contraditório eu sei...^^')

No caso deste post, o objetivo é apenas compartilhar esses relatos Japoneses que não se encontra em Português^^

Abrax^^