Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

quarta-feira, maio 1

Scott’s Hut - uma cápsula do tempo na Antártida

Fonte Fonte Fonte Fonte


Cupinchas! Riso For 
Lá pela década de 80 eu lembro de ter visto algo sobre esta cabaninha em algum programa de TV, faz alguns dias que me lembrei dela e pesquisando para saber um pouco mais, heis que descubro que não se tratava de apenas mais um lugar abandonado, mas sim, uma verdadeira cápsula do tempo de importância histórica inestimável! Riso For 
Vale lembrar que tudo está como há 100 anos atrás, inclusive as amostras de pinguins entre outras coisas. E em breve, poderemos "ir até lá" para conhece-la (Via web é claro)
Uma verdadeira viagem que compartilho com vocês! Riso For 

Segue adaptação:

 "A base Scott’s Hut foi construída pela Expedição Britânica a Antártica nos anos de 1910 a 1913.
Foi base de operações sob o comando do capitão Robert Scott e sua equipe, que finalmente alcançou o pólo, mas falhou em sua tentativa de voltar ao acampamento e pereceram durante o percurso.

A cabana foi pré-fabricada na Inglaterra antes de ser trazida ao sul por navio e erigida em cabo Evans. Nas paredes foram utilizadas colchas de algas marinhas para isolamento e redistribuição do calor dos fogões.


O telhado era um sanduíche de 3 camadas de tábuas e 2 camadas de borracha dobrada, encerrando mais algas acolchoadas.
A iluminação era fornecida por gás acetileno e o aquecimento vinha da cozinha e de um fogão suplementar utilizando carvão como combustível.

Uma sala de serviço, com cerca de 12 por 3,7 m também foi adicionada mais tarde, construída em torno do patamar original pequeno no final Sudoeste do edifício principal.
Foram desenvolvidos esforços consideráveis ​​para isolar a construção, e para extrair a quantidade máxima de calor a partir dos tubos do forno e do aquecedor.

Alguns da equipe a descreveram como sendo tão quente que chegava a ser desconfortável.
A construção ainda tinha um estábulo anexado para os 19 pôneis siberianos que eles tinham trazido.
Infelizmente, Robert Scott nunca retornou da expedição e enquanto alguns homens ficaram para trás  a procura dos corpos na primavera seguinte, o prédio foi abandonado.

A última vez que a base foi utilizada, foi pela equipe de Ernest Shakleton na sua expedição em 1917 e ficou abandonada desde então.
A entrada a seguir é do diário de Robert Scott, encontrado junto ao seu corpo:

 "Quinta-feira, 22 e 23 de março - A nevasca está ruim como sempre - Wilson e Bowers não são possíveis de iniciar -  amanhã é a última chance - sem combustível e restam apenas uma ou duas comidas - deve estar perto do fim. Está decidido que deve ser natural - nós marcharemos para o depósito, com ou sem os nossos efeitos e morrer em nossos caminhos."
R. Scott"

Para aquelas poucas centenas de visitantes que fazem a longa viagem de navio a cada ano para ver a cabana, lhes parecerá que os aventureiros apenas acabaram de sair. Ainda assim, faz quase um século desde que Robert Falcon Scott e seus homens embarcaram em sua condenada marcha para o Pólo Sul, um episódio que era para ser uma das mais heroicas explorações.

Atualmente, a cabana em Cape Evans, que jaz com frascos preservados de Heinz Relish indianolatas de repolho cozido e pacotinhos de manteiga ainda comestíveis, passa por uma restauração vital.

Aqui, onde o grupo de Scott sofreu uma extenuante inverno antártico quando eles planejaram sua investida ao Pólo Sul, os conservacionistas esperam restaurar para as gerações futuras um monumento permanente à bravura dos homens que desistiram de suas confortáveis ​​vidas de classe média, para arriscar tudo nas nevascas e temperaturas abaixo de zero.

Mas o tempo e os elementos estão contra a sobrevivência futura da cabana Scott e seus 8.000 itens de equipamentos e memorabilia da expedição, e foi declarado um dos locais mais ameaçados do mundo pelo World Monument Fund. Philippa Voltar Foster, cujo avô era parte da equipe de Scott em 1910 e que ajudou a construir o acampamento, preside o UK Antarctic Heritage Trust., disse:
"Estamos em uma corrida contra o tempo para preservar esta parte insubstituível da nossa herança. O fim da captação de recursos está à vista mas a milha final vai ser a mais difícil ".


O esforço de angariação de fundos, que está sendo conduzido na Grã-Bretanha e Nova Zelândia, mas tem atraído o apoio de todo o mundo, está buscando outros £175,000( Aprox 523 mil Reais. NDT).  Metade do dinheiro foi doado pela Fundação privada em fevereiro, com o saldo vindo de pequenos doadores e entusiastas polares .

Espera-se que a obra seja concluída em tempo para as comemorações do centenário em 2014, quando milhões serão capazes de fazer uma visita virtual à cabana através da Internet. Mas muito trabalho deve ser feito antes disso. Defletores de vento foram instalados recentemente em torno da habitação pré-fabricada para evitar que a neve a esmague. No ano passado, 85 toneladas tiveram que ser empurradas para longe da estrutura e a água de derretimento do gelo, continua a pôr em perigo o interior.

Fogões, lampiões, roupas, lençóis e arreios para a equipe de cães, permanecem onde foram deixados. Objetos como latas, rolhas, tubos de ensaio científicos e tijolos compactados de carvão de Cardiff, permanecem intactos.


Sir David Attenborough, um dos principais defensores da campanha, descreveu a base como um
"túnel do tempo sem paralelo". "Ao andar pela cabana Scott, se é transportado para o ano de 1912 de uma forma que é impossível em qualquer outro lugar do mundo. Tudo está lá ", disse ele.





























Vídeo:


Abrax

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

12 comentários:

Noite Sinistra disse...

Cara impressionante essa postagem...como eu falei em outro texto seu...lugares abandonados me fascinam...

Rusmea R. M. disse...


Na verdade, esteve abandonado por uns 100 anos e agora não está mais.
Está sendo restaurada e as últimas imagens mostram que há uma estrutura reforçando a cabaninha^^

Que vontade de conhecer pessoalmente né?^^

Abrax^^

Pousada em Florianópolis disse...

Wow... Literalmente uma capsula do tempo.

Um dia eu ainda visito este lugar *.*

Noite Sinistra disse...

Esse lugar eu passo...é muito frio lá..rsrsrsrs

Rusmea R. M. disse...

Sério que eu também gostaria de ver de perto...
Mas devido ao frio...^^' Prefiro ver pelas câmeras que em breve serão instaladas na cabaninha^^

Abrax^^

Anônimo disse...

cacetada katchup heinz !!!!

os caras são mais antigos que os dinossauros pqp

Rusmea R. M. disse...


Hehe^^

Só lembrando que ketchup é Heinz!
É o melhor do mundo! O resto e conversa!^^

Abrax^^

Anônimo disse...

lugares assim tbm me fascinam. E tbm gostaria de ver pessoalmente, mesmo com todo frio.

Rusmea R. M. disse...


Fique a vontade para ver mais matérias sobre lugares abandonados aqui no blog^^

Obrigado pelo comment^^

Abrax^^

wulfgar disse...

cara,ja tinha lido sobre este lugar,mas esta foi o melhor material q vi sobre o assunto,as fotos estao otimas.um dia anida vou la.kkk.abç.

Rusmea R. M. disse...

Esse blogger bugado...¬¬

O cupincha posta, a mensagem trava, eu tento publicar e dá erro...¬¬'

Comentário de wulfgar:

cara,ja tinha lido sobre este lugar,mas esta foi o melhor material q vi sobre o assunto,as fotos estao otimas.um dia anida vou la.kkk.abç."

Arigatou^^

Eu prefiro ver pela internet=D

Faz frio demais por lá XD

kkkkkkkkkkk^^

Abrax^^

Rusmea R. M. disse...


Agora o teu comentário aparece...

Esse blogger...Parece o orkut^^

kkkkkkkkkkkk^^

Abrax^^