Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

sábado, abril 27

Ushi no koku mairi - a maldição japonesa

Fonte Fonte Fonte Fonte Fonte Fonte Fonte Fonte Fonte                               


Assim, nos dias mais velhos que o desta geração atual, mas ainda neste século, como o escritor testemunhou, era costume da mulher traída por seu amante, realizar o ato religioso de vingança chamado Ushi no toki mairi...
Trecho do livro: The Religions of Japan From the Dawn of History to the Era of Meiji
Do autor William Elliot Griffis

Cupinchas! Riso For 
Hoje compartilho com vocês um pouco de um ritual, um tanto familiar para nós do ocidente.
Se trata do Ushi no Koku Mairi, um ritual impossível de não ser comparado com os informalmente populares, "bonecos Vodus" na nossa cultura.Riso For 

Fala sério! Riso For Eu morro de medo dessas coisas! Riso For 

Segue adaptação:

"Na hora do boi, entre 1 e 3 horas da madrugada, uma figura solitária arrasta-se silenciosamente em direção a uma árvore sagrada no santuário.
Ela está vestida de branco, e na cabeça usa uma trempe, um tripé de ferro como se fosse uma coroa em cujas pontas, três velas ardem na noite...


...Em uma das mãos, ela carrega uma figura de palha (Wara Ningyou) com a forma de uma pessoa, na outra mão, um martelo de madeira e um conjunto de pregos longos.
O ódio em seu coração brilha mais que as chamas das velas, apropriadas para completar uma maldição através de um ritual conhecido como Ushi no Toki Mairi ou Ushi no Koku Mairi (丑の刻参り), visitar o santuário na hora do boi..."


"Segurando os pregos com a boca, um martelo com uma das mãos e com a outra, encostando a figura de palha, símbolo de seu amante traidor no tronco de uma árvore dedicada a um deus, elas martelam os pregos no boneco com extremo ódio enquanto evocam o deus ou demônio proferindo pragas e palavras de maldição...


...Assim, profanam o sagrado e dão a entender ao deus que o homem representado pelo simulacro de palha, é o alvo a ser aniquilado por ser o responsável pelo sacrilégio e destruidor de sua paz.
A visita se repete por 7 noites e o ritual com pregos e ódio é conduzido até que o objeto do encantamento adoeça ou morra.


Há outras versões que dizem: "O Shikigami é descrito como um espectro ou um deus violento que vigia o bem e o mal das pessoas e que possui vários poderes misteriosos.
O ritual Ushi no Koku Mairi também é conduzido em conjunto com tal espectro e ao cravar os pregos na árvore, profanam o envoltório sagrado e do mundo dos deuses da noite, evocam a Jashin, o deus dos flagelos, incorporando-o ou escravizando-o para assim concluir a sua maldição."
(O Shikigami também é descrito como sendo um espírito evocado por um Onmiyoji ou feiticeiro Japonês. NDT.)


Os santuários xintoístas tem árvores sagradas, chamados de shinboku, que são moradas dos deuses ou protegidas por eles e ainda seriam portais para outros mundos.
Na 'hora do boi', os espíritos, duendes deuses e entidades, estariam soltos pela noite, espalhando o bem ou o mal.


Existem muitos outros detalhes que não cabem neste post, como o boneco de palha ser confeccionado de modo próprio, com uma contagem de voltas com o barbante para cada extremidade, a ordem em que se cravam até 9 pregos e a queima do simulacro de palha após o término de todo o processo, entre outras particularidades.

Usualmente a encantadora ou encantador, já que homens também lançam mão desse feitiço, usam sandálias de madeira de um "dente" (ippon geta), um pequeno espelho preso ao peito, um punhal de defesa na cintura (mamoritô), usam na cabeça uma trempe de ferro emborcada, com 3 velas, brancas ou vermelhas presas por uma faixa ou apenas cravadas nas pontas do tripé e o rosto pintado de branco.


inúmeras variações no ritual através dos tempos e regiões, causando grandes diferenças no ritual em si, assim como nas vestes e nos utensílios utilizados pelos encantadores:
Como o de usar o martelo com a "mão de baixo", ou seja, usar a mão esquerda para bater os pregos, segurar os pregos ou um pente com os dentes até chegar no santuário, (há variações em que seria preciso correr até o local com uma faixa longa de linho branco amarrada na cabeça, cuja ponta não deve tocar o chão)

Em algumas variantes, a figura de palha precisaria conter algo da vítima como cabelos, sangue, pele, um papel com o nome, fotografia, ou um pedaço de roupa, outras que não seria preciso nada além de ódio.
Há descrições em que seria preciso usar uma vela presa acesa na região da nuca, e a outra na região da testa, amarradas com uma faixa, vestir roupas de cor e ainda pintar a cara de vermelho.


Como podem ver nesta descrição, as variantes são tantas que fica dificílimo compilar tudo como um "tutorial" de como efetuar o ritual.
Talvez por causa da diversidade de regiões e praticantes através dos séculos, (O registro mais antigo é do período Kamakura 1185-1333, no poema épico Heikimonogatari) o ritual não tenha um padrão único, havendo tantas diferenças nos detalhes do método.
Entretanto, uma terrível regra é absoluta para todos em todas as épocas e lugares:


"O ritual deve ser conduzido no mais completo segredo, não podendo haver ninguém que testemunhe o ritual. 
Quem testemunhar deverá ser assassinado.
Do contrário, algo até pior do que a morte se abaterá sobre a encantadora ou encantador..."


Esse ritual é o único feitiço utilizado por pessoas comuns no Japão, sendo independente de religiões, status social ou idade, já que existem vários relatos de crianças vítimas de bullying praticando algo parecido contra os seus algozes. (não que vá fazer efeito é claro...)


Riso For Naturalmente que algo tão antigo e profundo na cultura Japonesa geraria algum comércio. Como curiosidade, aqui vai 2 itens comercializados na web Japan:

Chaveiro, strap para celular
O kit básico para efetuar o ritual

Este é um vídeo promocional do site urami.net, que se compromete em fazer o ritual no seu lugar por um precinho camarada... No link acima há até o endereço e o telefone para contato.
Agora pra descontrair um pouco...Um pequeno relato do rusmea.com Riso For 

Visitando meu irmão que havia sofrido um acidente de moto, em um hospital de Gotemba lá pelo ano 2000, acabei por conhecer um monge. (Esse monge andava numa Mercedez-Benz, tinha uma tatuagem no dedo oculto por um anel de ouro, falava na gíria, enfim, foi a figura mais fajuta que eu jamais conheci! Um verdadeiro monge 171! Riso For )
Ele me contou o seguinte:


"Ushi-no-koku-mairi?! Deixa pra lá esse rituais fajutos, e confeccione 2 bonecos de palha!
Uma das imagens tu enterra debaixo do lugar onde dorme o teu inimigo, o outro boneco tu prega em uma árvore do templo a noite, pronunciando as palavras mágicas enquanto bate o martelo com muita vontade: 
Kono yaro, temee!  Shine!  Baka!  Kuso kurae bakayarou!  Jigoku ni ochiro!  Kono mekake no ko yarou me ga!  Bukorusu zo!  Bakatere!  Koraa!  (Nada mais são que palavrões em Japonês. Riso For )
Pode crer que no dia seguinte o teu inimigo estará morto!!"

Vaaaai pra luz!!! Riso For  Pra luz!!!! Riso For 

Abrax

Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

9 comentários:

Marçal Fujibayashi disse...

Não acredito em bruxarias... mas que as Bruxas existem é fato.

Marçal Fujibayashi disse...

Por falar nisso, pregaram a perna do seu strap Rusmea? kkkkkkk

Rusmea R. M. disse...


Engraçadinho!¬¬

Yo no creo en las brujas...Pero que las hay, las hay!^^

Abrax^^

Anônimo disse...

Remete muito ao jogo de playstation 2 Fatal Frame

Rusmea R. M. disse...


Assim como também foi parar em mangás, animes e filmes^^

Obrigado pelo comment^^

Abrax^^

wulfgar disse...

putz,nao passo ne perto de um templo desses no horario do boi,vai q eu estou passando e tem uns malucos fazendo esse ritual,os caras vao querer me assassinar.to fora .kkkkk.

Rusmea R. M. disse...


Hehe^^'

Eu também passo longe disso!OO'

Vão tudo pra luz!!!OO'

Abrax^^

Eugenie Julia disse...

HAHAHAHAHAHA, ótimo artigo; pretendo faze-lo assim que poder, para saber se funciona. *Esfrega mãos maliciosamente*

Eugenie Julia disse...

HAHAHAHAHAHA, ótimo artigo; pretendo faze-lo assim que poder, para saber se funciona. *Esfrega mãos maliciosamente*