Ueba^^

Uêba - Os Melhores LinksUm mundo de conteúdoEstá no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!Tedioso: Os melhores links

terça-feira, fevereiro 12

O manual completo do suicídio

Fonte Fonte Fonte


Honoráveis cupinchas...Riso For 
Relutei em compartilhar este material com receio de que me interpretem mal. Todos os posts que tocam nesses temas polêmicos eu trato de colocar a imparcialidade no limite do que eu posso.
E este tampouco é exceção.
Não quero criar polêmicas, dividir opiniões ou tratar sobre esse tema com leviandade.
Apenas tenho o desejo ardente de compartilhar informação, mesmo que seja, segundo a opinião da maioria, algo tão venenoso e brutal como o tema e o conteúdo desse livro.
Optei por adaptar apenas algumas tabelas que escolhi, do conteúdo do livro, em caráter puramente didático apenas, para demonstrar como é o pensamento Nipônico quanto ao assunto.
Pensamento no qual, que esse sim, é o motivo central desta postagem que é de interesse para mim e para muitos.
Riso For 
Segue:


"Em 1993 o escritor Japonês Wataru Tsurumi publicava um livro que não tardaria em se converter em uma das obras mais polêmicas e controversas do Japão. Se trata do Manual Completo do suicídio, um peculiar guia que mostra com todo um luxo de detalhes os diversos modos que existem de passar desta para  a melhor, de forma voluntária.


A primeira edição do 'Kanzen Jisatsu Manyuaru' vendeu mais de um milhão de cópias, se convertendo em um grande êxito em vendas.
O Japão é um dos países com os mais altos índices de suicídios e desde a publicação do livro, este é encontrado próximo ao corpo do suicida, em alguns casos, estudantes.

Verso do livro

O livro pode ser considerado bastante limpo e direto, já que não condena nem incita ao suicídio e em nenhum caso, entra nos aspectos filosóficos ou morais desta última decisão pessoal.
Simplesmente, através de suas 198 páginas, se dedica a descrever com riqueza de detalhes e de forma explícita, como tirar a própria vida com métodos como overdose, enforcamento, auto-defenestração  afogamento, envenenamento por monóxido de carbono, etc...


Os casos acompanhados de ilustrações demonstrativas, vão acompanhados de uma pontuação de uma a cinco caveiras, sendo cinco o grau máximo, que se baseia em distintos conceitos como a dor que causa, o esforço necessário, a letalidade do método, a aparência do corpo, o quanto pode incomodar os outros...
Em apenas 8 províncias do Japão o livro foi taxado de perigoso a saúde, proibindo a sua venda a menores de 18 anos. Em Tóquio e no resto das províncias, até mesmo os mais jovens tem acesso ao livro até os dias de hoje.




Após intenso debate e crítica, Wataru Tsurumi publicou um segundo livro: Nosso Manual Completo de Suicídio.  
(Um detalhe cultural que se perdeu na tradução do título desse segundo livro, é que nesse 'nosso' é usado o termo familiar e íntimo 'Bokutachi', o que causa a impressão do título ser focado no exclusivismo dos jovens. Imagino que no caso, os jovens fãs do autor do livro. NDT)
Neste livro, ele publica cartas de fãs e de ódio que ele recebeu. Este livro ajudou a focar a atenção do público nas diferentes razões pelas quais as pessoas cometem suicídio, e as eventuais controvérsias. O livro ainda é amplamente disponível.
A mesma editora, mas com um outro autor, publicou O Manual Completo do Desaparecimento em 1994."

A imagem mostra os 3 livros: "Manual Completo do suicídio", "Nosso Manual Completo de Suicídio" e o "Manual Completo do Desaparecimento" 


Um pouco do conteúdo do livro:




Afogamento
Gráfico com os níveis desse método:
Grau de dor ● ● ● ●
Grau de preparo ● ●
Grau de feiura ● ● ● ●
Grau de incômodo aos outros ● ● ●
Grau de impacto ●
Grau de letalidade ● ● ● ●

"Bastando ter água, o método pode ser efetuado em qualquer lugar. Porém, há o sofrimento parecido ao sufocamento e o cadáver fica horrível. Vendo de modo abrangente, não é o melhor dos métodos de suicídio."

Manual encontrado em Aokigahara, a famosa floresta dos suicidas


Auto-combustão voluntária
Gráfico com os níveis desse método:
Grau de dor ● ● ● ● ●
Grau de preparo ● ● ●
Grau de feiura ● ● ● ●
Grau de incômodo aos outros ● ●
Grau de impacto ● ● ● ● ●
Grau de letalidade ● ● ● ● ●

"O método que causa mais impacto nas outras pessoas. Se resume a apenas isso, impactar os outros.
Há a possibilidade de deixar seu nome na história. Entretanto, a dor é extrema e o cadáver fica horrível."


Seppuku (Cortar a barriga como os Samurais faziam)
Gráfico com os níveis desse método:

Grau de dor ● ● ● ● ●
Grau de preparo ● ●
Grau de feiura ● ● ● ●
Grau de incômodo aos outros ● ● ● ●
Grau de impacto ● ● ● ● ●
Grau de letalidade ● ●

"Com um método cheio de pontos negativos como esse chegaria a ser raro que alguém cometesse suicídio desse modo, mas o grande mistério é que incontáveis pessoas se auto-imolam por esse método nos dias atuais."



Inanição (Fome)
Gráfico com os níveis desse método:
Grau de dor ● ● ● ●
Grau de preparo ●
Grau de feiura ● ● ●
Grau de incômodo aos outros ●
Grau de impacto ● ●
Grau de letalidade ●



Areia movediça
Gráfico com os níveis desse método:

Grau de dor ● ● ● ●
Grau de preparo ● ● ● ● ●
Grau de feiura ● ●
Grau de incômodo aos outros ●
Grau de impacto ● ● ●
Grau de letalidade ● ● ●



Por ataque de ursos
Gráfico com os níveis desse método:

Grau de dor ● ● ● ●
Grau de preparo ● ●
Grau de feiura ● ● ● ●
Grau de incômodo aos outros ● ●
Grau de impacto ● ● ● ●
Grau de letalidade ● ● ● ●


"As 19 horas do mês de fevereiro de 1989, uma senhora de 61 anos de idade se dirigiu ao criadouro de ursos na prefeitura de Aso no estado de Kumamoto, que ficava a uma hora de distância.
Chegando lá ela se atirou no meio do cercado onde filhotes de ursos eram criados.
Ao ouvir o som do baque dela caindo, o tratador de animais do criadouro, se aproxima e vê que no chão do cercado de 2.5 metros de altura, 68 filhotes de ursos se aglomeravam.
O tratador, afasta os ursos com um extintor de incêndio e em meio ao pó branco, aparece o corpo da mulher. Os ursinhos já haviam devorado boa parte do corpo, e todo o seu intestino havia desaparecido.
Do estômago ao intestino só havia um grande buraco, mão e pés também tinham sinais de mordidas dos ursos. Sua roupa estava em frangalhos, portanto o que sobrou estava praticamente nu e seu olho direito havia saltado para fora da órbita.
A mulher era um ávida seguidora do Budismo e fazia algum tempo que ela já dizia: 'Eu caí no mundo do diabo' e também 'Por mais que o corpo morra a alma sobrevive'".

Abrax...



Um oferecimento de:

Um oferecimento de:


Assinatura: Não vá embora ainda!Passe na página inicial AQUI e confira outros posts!
Os emoticons espalhados pelo blog são sonoros, clique neles mas cuidado com o volume!
Lista de todos os Smyles sonoros AQUI

21 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom!!

Adelino de Freitas Costa disse...

Curioso...

Anônimo disse...

To precisando muito desse livro. Se alguem souber me informar onde acho, eu agradeco! Celly

Anônimo disse...


Celly...

Não existe versão desse manual em Português.

Muito mais interessante que esse manual de suicídio, é o best seller de Margareth Michel: "E o vento levou..."

Boa leitura :)

Anônimo disse...

Quanto mais eu vejo estas coisas, mais valorizo a beleza da vida.

Cirurgia Brasilia disse...

Bem curioso. Mas quem procura sempre acha. Achei interessante as escalas. Tem bastante opção.

Anônimo disse...

Beleza na Vida ? A Vida não tem beleza nenhuma. Para alguém estar bem é preciso que alguém esteja mal, parece justo ? Não ! O mundo não presta, tem coragem aquele que consegue se matar. Covarde são os vivos e sorridentes. O que eu mais odeio são as pessoas que dizem : (Tem muita gente pior do que você). Não é só porque eu sou o penúltimo no campeonato que vou ficar feliz por não ser o último, a minha vida não é a pior do mundo, mais também não é boa !

Anônimo disse...

Que besteira...

"Para alguém estar bem é preciso que alguém esteja mal.."
"...tem coragem aquele que consegue se matar."
"Covarde são os vivos e sorridentes."
Claro que a vida tem sua beleza!
Ah!
Acho bom você comprar esse livro!

Anônimo disse...

Ninguém precisa comprar essa porcaria. Você acha bom que eu compre este livro ? Acha que o que você quer me interessa ? Vá viver o seu mundinho colorido, onde tudo são flores e você é o maior dos guerreiros só porque acha que estar vivo significa que você é forte. Não há nenhum motivo para viver, nunca houve. As pessoas inventam essas besteiras para se sentirem bem. Mas no fundo todos sabemos que no final nada vale a pena. ( Do pó viestes, ao pó retornarás ).

Naomi Temmhortz disse...

Oi Celly,

Você sabe onde encontro o manual da Margareth Michel. Baixei uma versão mas deve ser Spam, o assunto não tem nada a ver com o tema.
Desde já agradesso

Anônimo disse...

O "anónimo" de cima tem razão não vivemos tentamos sobreviver, só queremos tentar levar a vida.

Anônimo disse...

A vida é uma experiencia de ciclo continuo...um processo...e as vezes temos a sensação que tudo está dando errado...nada pior que sentir que ate respirar é custoso...porém,somente aquele que foi testado pode alcançar o verdadeiro entendimento.Quem pode julgar quem tirou a propria vida?coragem?covardia?medo?força?fraqueza?nada disso faz sentido quando a angustia toma conta e entorpece os sentidos...distorcendo a percepção do que é bom ou ruim.É aí que entra o ponto da questão. A vida não é boa ou bonita..não é feia ou ruim.O problema inerente é q nós precisamos acreditar, sair um pouco da nossa zona de conforto e tentar conquistar um espaço...infinitas são as possibilidades, pelo menos vamos tentar.desistir sem tentar aí sim é covardia.Enfim, o livro é importante sim, porque fala de uma realidade e a coloca em pauta.É um ato de coragem admitir que temos um problema.Assim como Pedir ajuda é um ato de inteligencia.

Anônimo disse...

A questão não é pedir ajuda. As pessoas tem manias de achar que podem ajudar as outras.
Sempre queremos o domínio ate de outras pessoas. Acho que cada um tem seu direito! Dizer que alguém tem problemas psicológicos só porque não quer mais viver é como tirar o direito dela. É como se me obrigassem se não eu seria louca!
Se o suicídio é coragem eu não sei, mas tenta achar que não é assim tao mal.. Todos irao morrer entao temos pleno direito de escolher se queremos ir antes do "desastre" natural e c
tambem a forma de fazê-lo.
Enfim, ninguém sabe o verdadeiro sentimento de cada um.

Anônimo disse...

O fato é que é de um sadismo infernal querer que um indivíduo vegete preso numa existência sem sentido!!!

Anônimo disse...

Cada um sabe a dor de viver por si mesmo... Eu estou por um fio. Não é falta de coragem, não o fiz ainda temendo causar sofrimento em pessoas que me amam. Portanto, colocar um fim na minha vida sofrida não tem a ver com decepções ou frustrações. Só estou cansado. E nem precisa me mandar trabalhar: trabalho desde às 07:00 da manhã até às 11:30 em atividades que não me são cansativas e com pessoas bacanas. Tenho amigos, esposa e filho a quem amo. Mas o amor não tem Minha questão é bem racional. Não vejo sentido algum nesta existência pífia e insignificante.

Claudia disse...

Tb gostaria de possuir esse livro!

Anônimo disse...

Gostaria de ter a coragem de fzr isso cmg, vontade não me falta

Anônimo disse...

A minha humilde opinião é: a vida é tão curta para nos matarmos.. Dar valor as pequenas coisas da vida nos dá amor próprio e não o que as sociedades de hoje em dia valorizam.. Coisas fúteis e materialismo.
Respeitar e amar A água, o sol, uma árvore, um abraço, perdoar, os animais são cruciais para a nossa breve existência..

Anônimo disse...

Hoje eu tomei a minha decisão. Não desejo ser julgado ou compreendido. Mas escolhi viver sob o código Bushido e dignamente por ele desejo morrer. Seppuko é a minha escolha de deixar a vida. Gustavo de Natal RN.

Unknown disse...

Para mim a vida não tem sentido,não queria ter nascido. A vida é um caos, e a expectativa de mais caos que tortura e paralisa a mente. O medo da vida é uma tortura horrível de suportar

Unknown disse...

A vida é difícil,um caos e o medo que ela causa uma tortura enquanto se espera o inevitável.O medo e a dor tortura o ser, queria não ter existido